sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

CASO BUSSCAR;Reunião para se atualizar...

Sindicato conversa com os atuais e os ex-funcionários sobre os processos
Dez meses sem pagar salários, processo judiciais, bens bloqueados e, por enquanto, nenhuma perspectiva de recuperação. A realidade da Busscar Ônibus S.A. permanece parecida com a registrada no final do ano passado, mas com dois agravante: as dívidas e o número de processos aumentaram. Hoje, às 16 horas, o Sindicato dos Mecânicos de Joinville e região promove a primeira reunião do ano sobre a situação.
O objetivo é atualizar os funcionários e ex-funcionários sobre como está o andamento dos processos. Os bens do grupo e de três acionistas estão bloqueados e a empresa foi sentenciada a pagar os salários atrasados. A Busscar pagou R$ 240 mil e recorreu da decisão, mas, logo depois, o sindicato entrou com novo recurso.
“Eles não vão pagar. Estão apenas ganhando tempo com esse recurso”, diz o presidente do sindicato, João Bruggmann.
Bruggmann afirma que a única boa notícia é que 103 ex-funcionários que entraram com processos para receber os salários atrasados, em meados do ano passado, receberam a primeira parcela da dívida e outros 42 devem receber ao longo deste mês.
“Os débitos foram parcelados durante três e 16 meses, dependendo do valor. A empresa já teria pago em torno de R$ 180 mil, dinheiro que foi emprestado ou retirado dos lucros da Tecnofibras. Nos próximos meses, o número de trabalhadores à espera de parcelas deve passar para 400. Basta esperar se a empresa vai conseguir fazer o pagamento.”
O presidente do sindicato conta que só receberam pagamento os ex-funcionários que entraram na Justiça. Quem fez acordo com a empresa continua sem pagamento. A reportagem entrou em contato com o presidente Cláudio Nielson, por meio do celular, mas não obteve resposta.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...