domingo, 19 de junho de 2011

Rodoviária Novo Rio transferida para Irajá

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, confirmou ontem que a Rodoviária Novo Rio será transferida para o Irajá, nas proximidades da Avenida Brasil: mais uma mudança para preocupar os usuários.
Depois dos rumores em torno do Terminal Menezes Cortes, dizendo que o local seria fechado para os ônibus intermunicipais, os usuários das linhas Petrópolis x Rio voltaram a se surpreender ontem. Dessa vez, a notícia é sobre a mudança da Rodoviária Novo Rio, que, segundo confirmou o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, será transferida para o Irajá, nas proximidades da Avenida Brasil, num terreno do DNIT, vizinho ao Trevo das Margaridas.
Apesar da Codert negar e a Prefeitura do Rio afirmar que ainda está sendo feito um estudo, essa também pode ser a prova do fechamento do Terminal Menezes Cortes e, consequentemente, a extinção da linha Petrópolis x Castelo. A declaração de Eduardo Paes, revelando que a área escolhida no Irajá tem espaço para a instalação de uma super-rodoviária, inclusive com uma grande integração dos ônibus do tipo BRT – Bus Rapid Transit, que tem capacidade para 160 passageiros, fortalece o indício. Na mesma ocasião, ele disse que não há necessidade da quantidade “maluca” de ônibus que chega hoje no centro da cidade”.
A lei 101/2009, que trata da revitalização da Zona Portuária do Rio, estabelece um conjunto de intervenções incompatível com a permanência da Rodoviária Novo Rio, a qual foi inaugurada em 1965. Vale destacar que no projeto também está prevista a demolição de parte do viaduto da Perimetral, no trecho entre a Candelária e rodoviária, por onde os ônibus passam.
Para o gerente de operações da Viação Unica, Luiz Assumpção, as mudanças não irão afetar os petropolitanos usuários das linhas intermunicipais. “Se realmente acontecer, o que ainda deve demorar bastante, essa mudança não prejudica a maioria dos usuários. Ao contrário, devido à proximidade com a Via Dutra, pode até facilitar a vida daqueles que seguem para São Paulo, por exemplo.
A opinião de usuários se divide. Segundo Paulo Cardozo, usuário diário da linha Petrópolis x Castelo, aqueles que trabalham no centro do Rio, por exemplo, não serão prejudicados, já que, pelo menos por enquanto, as linhas Castelo serão mantidas. “Entretanto, para outras regiões, os usuários terão que seguir até o Irajá e depois voltar um bom trecho, para retornar à Avenida Brasil e dali seguir para os seus destinos, o que significa perda de tempo.
Para o estudante André Felipe, de 33 anos, nesse momento, a questão é saber se serão feitos investimentos em melhorias no transporte para que os usuários possam chegar e sair com facilidade do terminal. Todos os pontos devem ser observados, principalmente a segurança 24 horas”, disse o usuário André Felipe, de 33 anos, que estuda no Rio de Janeiro.
Já o contador Eduardo de Souza, 39, acredita que a transferência da Rodoviária Novo Rio é necessária. “Porém deveria ir para um local com integração com trens e metrô. Em Irajá, ela ficará muito longe do Centro e das Zonas Sul e Norte. Os mais prejudicados serão aqueles que precisarem ir para o Leblon, por exemplo”, disse ele.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...