domingo, 21 de agosto de 2011

Viagem de ônibus que é embalada por risadas

Trocador-comediante imita mais de 30 personagens em linha da Baixada Fluminense.
Rio - O professor José dos Santos, 55 anos, se preparava para mais um dia de trabalho. Cansado, empurrou o corpo para dentro do ônibus da linha Comendador Soares, via Compactor, com o dinheiro contadinho para a passagem. De troco, recebeu do cobrador um largo sorriso que de imediato lhe provocou gargalhadas. “Você entrou no ônibus da Seleção Brasileira, estamos indo para a Granja Grumari”, informou um ‘Ronaldo Fenômeno’ improvisado. “Ih, mas você emagreceu hein”, respondeu José, já esquecido do mau humor.De repente o coletivo está em festa. Todos os passageiros participam e riem até doer a barriga. Não existe mais trânsito, estresse, atrasos. A cada ponto, Ronaldo vira Sílvio Santos, Cauby Peixoto, Netinho, Clodovil, Gil Gomes. São mais de 30 personagens. “Comecei a fazer imitações de repente. Estava vendo o personagem Tião Galinha (de Osmar Prado na novela Renascer, de 1993) e notei que conseguia fazer a voz dele perfeitamente. Depois fui vendo que era só ouvir direito a voz de alguém que saía igualzinho”, conta o trocador-humorista Flávio Dias da Silva, 43. Flávio trabalha há 15 anos na Salutran. É cobrador quatro dias na semana, 8 horas e meia por dia. Durante as viagens, leva peruca, barba e outros apetrechos para fazer os personagens e no fim divulga seu DVD e vídeo no YouTube, com o nome ‘Nós do Beco’. Na quarta-feira, às 12h, ganha folga para fazer programa de humor na Rádio Manchete. Também faz apresentações para empresas e em eventos: o cachê é de R$ 300 (8161-4281). “Todo dia tento pegar o ônibus dele, se não for ele, espero. Ele me anima muito, me motiva a ir para a escola”, conta o estudante Jonathan da Silva, 15. O mesmo encantamento tomou o xará Jonathan Escaller, 17, há 2 anos. Gostou tanto do minishow que virou produtor de Flávio: “Edito vídeos, faço material promocional. Desde que o vi quis entrar no barco com ele”.Preferência de motoristas e passageirosNa empresa, todo mundo gosta do Sílvio Santos, como é conhecido. O motorista André Barbosa, 40, sempre quer viajar com ele: “A hora passa rápido, nem sinto o nervoso do trânsito. Às vezes saio injuriado e chego aqui e esqueço tudo. É bom porque os passageiros esquecem de reclamar de mim, se tô rápido, devagar, se parei fora do ponto”.Casado há 18 anos, o humor traz renda extra para Flávio. “É, companheiro, o trabalhador não pode ter uma função só, nunca antes na história desse País salários foram tão baixos”, resume, encarnando Lula.
clique aqui e Veja o video

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...