sábado, 1 de outubro de 2011

Brasilia/DF;Buriti confronta máfia dos transportes

Frota sucateada será substituída por 900 ônibus novos
O sistema de transporte coletivo rodoviário de Brasília consiste em 13 empresas privadas e sete cooperativas, operando um total de 2.979 veículos, que cobrem cerca de mil e cem linhas e transportam diariamente mais de um milhão de pessoas.
Desses quase três mil veículos, o grupo Viplan (das empresas Viplan, Lotaxi e Condor) controla pouco mais de 700 veículos, a maior frota do DF. A empresa de propriedade do empresário Wagner Canhedo também lidera o sindicato patronal, o Setransp.
Das 13 empresas privadas, dez estão aglomeradas em três grupos empresariais (Planeta, Grupo Amaral e Viplan), que controlam a maior parte da frota do DF. Dos ônibus do DF, quase 75% tem mais de 7 anos de idade, tempo máximo permitido pela legislação.
Para tentar mudar esse quadro de concentração da frota e de serviços ineficientes, o governo Agnelo vem tomando medidas severas. A primeira delas foi a retirada do sistema de bilhetagem eletrônica da responsabilidade da empresa Fácil, e sua transferência para o DFTrans.
O governo também licitou cerca 900 ônibus que operarão no novo corredor de ônibus da EPTG, e pretende licitar outros 1800 linhas cujos veículos atuais estão em uso há mais de sete anos.
O GDF também está prestes a enviar para a Câmara Legislativa um Projeto de Lei estabelecendo um marco regulatório para o setor de transportes, com o objetivo de corrigir as distorções históricas que existem nessa atividade no Distrito Federal.
Fonte da Matéria: http://www.notibras.com.br/
Material jornalístico passível de direitos autorais. Fotos e textos podem pertencer a autores diferentes. Antes de reproduzir por qualquer meio, consulte sobre autorização.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...