segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Ônibus batem recorde de passageiros em SP

Paulo Preto/Futura Press
No mês de agosto foram registrados 264,9 milhões de passageiros transportados
A cidade de São Paulo registrou recorde de passageiros de ônibus em agosto deste ano. No total, foram 264,9 milhões de passageiros transportados no mês, equivalente a cerca de 8,8 milhões de viagens diárias, segundo dados da SPTrans.
Em comparação com os números do metrô, por exemplo, a diferença é imensa. O recorde de passageiros do metrô, do dia 13 de setembro, foi de 4,2 milhões. Menos da metade da média obtida em agosto nos veículos da cidade.
O número de passageiros vem crescendo desde a implantação do Bilhete Único, em 2003. Em comparação com a média daquele ano, de 100 milhões de transportados por mês, a quantidade de viagens mais que dobrou.
No entanto, o crescimento da frota não acompanhou a demanda. Se entre 2008 e 2011 o número de passageiros cresceu 7%, a quantidade de ônibus aumentou 0,8%.
SP prepara substitutos para ônibus a diesel
Secretaria dos Transportes testa modelo elétrico que é recarregado quando passa por ponto de ônibus.
De olho nos prazos previstos na Lei de Mudanças Climáticas, aprovada no ano passado, a Secretaria Municipal dos Transportes já estuda tecnologias que irão substituir os ônibus movidos a diesel. Em 2018, os 11 mil veículos da capital têm de ser trocados por modelos abastecidos com combustíveis renováveis.A principal aposta da secretaria é um novo modelo de ônibus elétrico, cuja bateria é recarregada nos pontos de ônibus em no máximo 20 segundos. Dois trólebus que já circulam na cidade foram enviados para o consórcio responsável pelo desenvolvimento do sistema. Os testes com o “modelo de carga rápida” devem começar no primeiro semestre de 2012. O projeto, ainda em fase de elaboração, se baseará na tecnologia dos trólebus.A diferença é que esses ônibus não terão as hastes que coletam a energia da rede aérea, que alimenta e impulsiona os veículos. “Haverá uma antena para captar a eletricidade. Em cada parada será colocada uma base de recarga. Com isso, os ônibus andarão mais dois pontos, onde serão reabastecidos em até 20 segundos”, explica Márcio Schettino, assessor de assuntos ambientais da secretaria dos Transportes.Além do sistema elétrico, quatro ônibus híbridos são testados na linha 724-A (Butantã/Aclimação). Segundo a Secretaria dos Transportes, eles emitem até 90% menos poluentes do que o modelo a diesel. Na avaliação de Jaime Waisman, especialista em transporte, o modelo elétrico é a melhor escolha, já que ele é o único que efetivamente não emite poluentes.“É uma tecnologia mais cara e, por isso, mais difícil de ser colocada em prática”,diz Waisman.
Fonte da Matéria: Do Metro São Paulo/noticias@band.com.br
Material jornalístico passível de direitos autorais. Fotos e textos podem pertencer a autores diferentes. Antes de reproduzir por qualquer meio, consulte sobre autorização.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...