sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Mobilidade: estimativa é de que o BRT beneficie 700 mil por dia em Belo Horizonte

Corredores exclusivos para ônibus e controle de tráfego moderno são as os principais legados de mobilidade urbana previstos na capital mineira
Corredores de BRT, implantação de ciclovias, modernização do controle de tráfego e atividades de paisagismo. Cidade-sede tanto da Copa do Mundo da FIFA 2014 quanto da Copa das Confederações de 2013, Belo Horizonte pretende estar "repaginada" para os megaeventos esportivos. A capital mineira foi a primeira a assinar a linha de financiamento do governo federal para mobilidade urbana, em junho de 2010. Ao todo, de acordo com a Matriz de Responsabilidade da Copa de 2014, serão investidos R$ 1,38 bilhão. Desse valor, o financiamento federal compreende R$ 1,02 bilhão e a contrapartida municipal, R$ 365,5 milhões.
A maioria das obras já está licitada ou em processo licitatório. As intervenções de infraestrutura urbana têm a intenção de oferecer transporte público mais ágil e com aumento significativo da capacidade de usuários. "A cidade vai ganhar três novos corredores para trânsito exclusivo dos ônibus de trânsito rápido, o BRT. Serão 51 estações de embarque e desembarque com modelo pré-pago de passagem. Hoje, o metrô de Belo Horizonte transporta 150 mil passageiros por dia. Os BRT transportarão 750 mil por dia", diz Flávia Rohlfs, coordenadora do Comitê Executivo da Copa do Mundo da FIFA 2014 em Belo Horizonte.

Em detalhes

O corredor das avenidas Antônio Carlos e Pedro I ligará o aeroporto de Confins à região hoteleira e ao centro. Passará próximo ao complexo do Mineirão. Esse trecho terá 16 quilômetros, com duas faixas exclusivas para ônibus em cada direção e 25 estações.
O BRT Cristiano Machado prevê 16 terminais de embarque e desembarque. O sistema terá 6,25 quilômetros e ligará o centro à região nordeste, com integração ao metrô. A melhoria vai contribuir para a redução do tráfego no corredor Antônio Carlos. As obras foram iniciadas em setembro de 2011 e têm previsão de término em março de 2013.
Duas das mais importantes vias de acesso ao Mineirão, as avenidas Pedro II e Carlos Luz (Catalão) receberão outra das linhas de BRT, num trecho de 12 quilômetros. O projeto irá beneficiar 300 mil pessoas e está em processo de licitação, aberto em setembro de 2011. A previsão é que o conjunto da obra termine em novembro de 2013.

Intervenções urbanas

Em algumas das vias da região central, como as avenidas Boulevard Arrudas e Tereza Cristina, haverá intervenções urbanísticas e paisagistas, com tratamento de travessias e calçadas e sistemas informatizados para controle do tráfego e implantação de ciclovias.
As intervenções também preveem a possibilidade de acesso à cidade sem passar pelo centro. Para tanto, um corredor de ônibus com extensão 4 km na Via 710 integrará os bairros da região nordeste e o BRT Cristiano Machado. A previsão é de que a obra tenha início em junho de 2012 e termine em novembro de 2013.

Desapropriações

Em função das obras de mobilidade, alguns terrenos deverão ser desapropriados para alargamento de avenidas, construções de corredores para ônibus e expansão de metrô. "A mudança é para permitir essa nova configuração das avenidas, que estão sendo revitalizadas, assim como o seu entorno, num ganho para todos os que frequentam esses corredores. A postura da prefeitura é de respeito irrestrito aos direitos de moradores do entorno, com desapropriações sempre abalizadas pelos valores de mercado e da própria Justiça", diz Flávia Rohlfs, coordenadora do Comitê Executivo da Copa 2014.
* Fonte: copa2014.gov.br
Material jornalístico passível de direitos autorais. Fotos e textos podem pertencer a autores diferentes. Antes de reproduzir por qualquer meio, consulte sobre autorização

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...