terça-feira, 31 de janeiro de 2012

O Brasil depois da Copa do Mundo

O Brasil está se preparando para sediar nos próximos anos dois dos maiores eventos do planeta. As olimpíadas em 2016 e a Copa de futebol em 2014. Mais do que sediar os jogos, eventos desta magnitude sempre implicam em melhorias para o País.
Os projetos para Copa foram divididos entre governo federal, governos estaduais, municipais e iniciativa privada. São estimados perto R$ 33 bilhões de investimentos em infraestrutura.
Eles incluem a construção ou reforma de estádios, ampliação de aeroportos, reforma de portos e dezenas de obras rodoviárias. Do total de investimentos, 75% serão provenientes do setor público: 22% do Orçamento Geral da União, 33% em financiamentos para estados e municípios e 22% de orçamentos municipais.
A maior parte das obras está sendo financiada pelo BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social. Na média, o cronograma das obras está em dia, com atrasos pontuais em uma ou outra capital. O próprio ministro dos Esportes, Aldo Rebelo, assegurou em entrevista recente que as obras estão dentro do prazo. Só em obras nos estádios foram previstos investimentos diretos da ordem de 5,8 bilhões de reais.
Além da construção e reformas de espaços esportivos, o governo brasileiro vai investir em infraestrutura. Desta forma o poder público vai fazer investimentos diretos em hotelaria, com linhas de crédito de R$ 1 bilhão do BNDES, e investimentos em aeroportos, portos e, principalmente, em transporte público para melhoria a mobilidade urbana.
Foram selecionados 51 projetos de mobilidade urbana que terão prioridade de investimentos no total de R$ 11,5 bilhões. Entre eles os chamados BRTs, ou corredores expressos de ônibus em várias capitais, Veículos Leve sobre Trilho – VLT – e muitas outras melhorias viárias para aumentar o bem estar dos brasileiros.
Na melhoria aeroportuária o governo pretende investir perto de R$ 5,6 bilhões. Investimentos para reforma e ampliação de 13 aeroportos. As obras serão para modernizar terminais de passageiros, esteiras de bagagens, pistas e outras melhorias para aumentar a capacidade operacional dos aeroportos brasileiros.
Outra frente importante de investimentos está prevista para os portos brasileiros, notadamente aqueles que terão relação direta com a Copa do Mundo. O governo pretende investir R$ 740 milhões em ampliações e melhorias dos portos, especialmente em terminais de passageiros e acessibilidade marítima e terrestre.
O Brasil, portanto, conseguirá realizar uma das melhores copas de futebol da história. A FIFA se comprometeu a reservar um grande contingente de entradas para brasileiros, ingressos que não serão colocados à venda no exterior. Na Alemanha, por exemplo, 65% dos torcedores eram alemães. Entendo que seja uma boa proporção também para o Brasil.
Fonte da Matéria: http://primeiraedicao.com.br/

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...