quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Marcopolo amplia opções de ônibus de fretamento

Roberto Hunoff, de Caxias do Sul
Posicionado como produto intermediário dentre os modelos intermunicipais Ideale e os rodoviários Geração 7, o Audace é o mais recente desenvolvimento da Marcopolo. O veículo será apresentado oficialmente ao mercado na FetransRio, confirmada para o período de 3 a 5 de outubro, no Rio de Janeiro. O Audace nasce com a missão de elevar ainda mais a participação da encarroçadora de Caxias do Sul no segmento de fretamento contínuo e receptivo, assim como nas linhas intermunicipais regulares de média e curta distâncias. Este mercado movimenta anualmente de 2,8 mil a 3 mil unidades e, atualmente, tem a liderança da Marcopolo, com participação de 65%. Até agosto, pelos dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Ônibus (Fabus), a produção total no País foi de 1.876 veículos. A Marcopolo participou com 1.212 unidades.
Paulo Corso, diretor de operações comerciais, projeta para este ano venda não superior a 300 ônibus. Já para 2013, a meta é da ordem de 1,3 mil a 1,5 mil unidades do modelo Audace. Ele reconhece que parte deste volume virá da migração do Ideale, mas adianta que outra terá de ser buscada com aumento de participação no mercado, que, acredita, crescerá pelos próximos quatro anos. Corso não crê em migração do G7 900, modelo mais sofisticado e que, atualmente, atende em especial ao transporte de funcionários de órgãos públicos, como Petrobras e Casa da Moeda.
O Audace chega ao mercado com preço variando de R$ 170 mil a R$ 180 mil, em torno de 15% a 20% superior ao Ideale, e 5% abaixo do G7 900 - valores somente de carroceria. Estará disponível na versão 4x2 com até 12,7 metros de comprimento e 3,2 metros de altura, e capacidade para 46 a 49 passageiros, com e sem sanitário.
O novo modelo também servirá para incremento de vendas externas no segmento de fretamento e linhas intermunicipais. Corso estima mercado total de mil unidades ao ano, basicamente concentrado em países do Mercosul, especialmente no Uruguai e Chile. O executivo acredita que a Marcopolo, com o Audace, poderá ter participação de 30% a 40% neste volume. Em 2011, segundo dados da Fabus, a empresa exportou 268 unidades nesta categoria.
Veículo sem teto voltado ao turismo passa a integrar portfólio da marca
Há uma década, a Marcopolo atendeu a pedido pontual de governos da África do Sul para produzir em torno de 200 ônibus sem teto para o transporte coletivo. Na mesma época, veio da prefeitura de Foz do Iguaçu (PR) solicitação de modelo similar para aplicação turística. Desde então, nada mais foi produzido com esta proposta, que agora passará a integrar o portfólio da fabricante de carroçarias de ônibus.
A primeira unidade do ônibus urbano de dois andares Viale Double Decker Sunny circula há quatro meses por Porto Alegre, conduzindo passageiros pelos principais pontos turísticos da Capital gaúcha. O resultado é que a prefeitura iniciou tratativas para adquirir mais 10 veículos para aumentar a oferta deste tipo de transporte específico na cidade.
De 3 a 5 de outubro, o ônibus será usado como transporte oficial dos participantes da FetransRio, além de circular por pontos turísticos. Ele será uma das atrações expostas na feira pela Marcopolo, que negocia a venda de unidades com as prefeituras do Rio de Janeiro, Recife, Salvador e Foz do Iguaçu, além de Cartagena, na Colômbia.
De acordo com Walter Cruz, gerente de estratégia e marketing, o modelo tem grande potencial de vendas diante do trabalho de promoção do turismo no Brasil e dos eventos esportivos de 2014 e 2016. Paulo Corso, diretor de operações comerciais da Marcopolo para o mercado brasileiro, acrescenta que o Viale DD Sunny representa novo nicho de mercado que ressurge de maneira mais forte no Brasil.
O Viale DD Sunny é um modelo especialmente projetado para as viagens de turismo em cidades e locais turísticos. O veículo tem piso baixo e capacidade para transportar 74 passageiros sentados, sendo 57 no piso superior e 17 no inferior. Tem 12,5 metros de comprimento e quatro de altura, e equipamentos para permitir total acessibilidade. No piso inferior, há sistema de ar-condicionado com saídas individuais e vidros laterais panorâmicos. No superior, as poltronas são de plástico especial, mais resistente. Há, ainda, a opção de vinil retrátil, que pode ser usado como teto para proteger os passageiros em caso de chuva.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...