sábado, 6 de julho de 2013

Rio cassa direito de empresa operar ônibus circulares na Zona Sul

Consórcio vai assumir as seis linhas operadas pela Translitorânea.
Empresa operava com frota abaixo do determinado, diz Prefeitura.
A empresa de ônibus Translitorânea, que integra o consórcio Intersul, teve o direito de operar ônibus de linhas circulares cassado. A decisão da Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria municipal de Transportes começa a valer a partir desta sexta-feira (5), conforme decreto publicado no Diário Oficial.
A empresa operava as linhas 521 (São Conrado x Botafogo – via Copacabana), 522 (São Conrado x Botafogo – via Jóquei), 546 (São Conrado x Leblon – via Estrada da Gávea), 591 (São Conrado x Leme – via Copacabana), 592 (São Conrado x Leme – via Rocinha) e 593 (Leme x São Conrado – via Rocinha). 
As seis linhas serão assumidas imediatamente pelo consórcio, para que passageiros não sejam prejudicados.
Segundo a Secretaria Municipal de Transportes, a Translitorânea foi notificada, advertida e multada por operar de forma recorrente abaixo da frota determinada, prejudicando a qualidade dos serviços. Para o trabalho de fiscalização, as equipes da prefeitura realizaram monitoramento por meio dos equipamentos GPS instalados nos ônibus.
"A cassação é um fato extremo, que hoje é possível fazer porque o prefeito Eduardo Paes licitou concessão das linhas de ônibus e nós implantamos a fiscalização pelo GPS. A cassação vem depois que prefeitura entende que, depois de aplicar multas e advertências, o serviço não está melhorando. As linhas foram cassadas a partir desta sexta e o consórcio assume essas linhas a partir de segunda-feira (8), normalizando o serviço. Ou seja, dentro da frota determinada, atendendo a população", disse o secretário Carlos Roberto Osório.
Segundo Osório, a prefeitura determinou um aumento da frota para atender Rocinha e Vidigal, a partir do momento que houve uma restrição da circulação de vans na Zona Sul. Mas a empresa não cumpriu a determinação. Com isso, segundo o secretário, foi verificado um serviço mal prestado, com frequência irregular.
A Secretaria vai definir também novos itinerários das linhas para atender a demanda da Rocinha, Vidigal e bairros atendidos, da Zona Sul, no prazo de 30 dias.
Osório destacou ainda que a secretaria vai dar uma atenção especial à fiscalização do transporte na Zona Oeste, onde há graves problemas de qualidade na prestação do serviço.
Fonte: G1Rio

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...