quarta-feira, 4 de junho de 2014

Maranhão; SET promete colocar 300 novos ônibus em seis meses

Aquisição depende apenas de ação da Prefeitura para equilibrar o sistema de transporte.
Ônibus novos, se Prefeitura equilibrar o sistema.
SÃO LUÍS - A greve dos rodoviários está caminhando para se tornar a mais duradoura da categoria. Foram realizadas, pelo menos, três reuniões sem resultado prático para a população que depende de transporte alternativo para se locomover na cidade. As multas impostas pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT-MA) já ultrapassam um milhões e, até as empresas têm sido multadas.
Leia também:
Diante de tantas acusações, multas e posições irredutíveis com relação à greve, o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís (SET) divulgou uma nota que, entre outros pontos, promete colocar 300 novos ônibus na atual frota, estimada em pouco mais de 1.000 veículos. Entretando, a condição imposta pelos empresários é de que a Prefeitura de São Luís elabore ações para reequilibrar o sistema de transportes.
O documento lembra ainda uma defasagem no setor ao longo de 10 anos e que nesse tempo todo somente houve um aumento de passagem.
Veja, a seguir, a íntegra da nota emitida pelo SET:
Em respeito à opinião pública, o SET / Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís vem tornar pública a verdade dos fatos.
1) Nos últimos 10 anos o sistema de transporte de São Luís vem acumulando grandes prejuízos financeiros, em uma crise sem precedentes;
2) Neste período dos últimos 10 anos a prefeitura concedeu somente 1 reajuste de tarifa e quando isto ocorreu a contrapartida das empresas foi a compra de 450 novos ônibus em um prazo de 3 anos;
3) Com o congelamento da tarifa, o sistema de transporte deixou de adquirir 700 novos ônibus; o que provocou o sucateamento da frota atual;
4) Em maio de 2013, o município de São Luís optou por não aumentar a tarifa e indenizar as empresas com o valor de 2 milhões de reais por mês para viabilizar o reajuste salarial com os rodoviários à época, já que as empresas não teriam como arcar com este aumento;
5) Este repasse mensal ocorreria até a conclusão de uma auditoria nas empresas operadoras, realizada pela própria prefeitura, quando, então a mesma se comprometeu a solucionar a situação financeira do transporte e não o fez;
6) Esta auditoria constatou um prejuízo real no sistema e recomendava o imediato equilíbrio econômico das empresas sob pena do serviço parar a qualquer momento, fato este também informado pelo SET prefeitura em ofício de 06/02/2014;
7) Já em maio de 2014, a prefeitura, em audiência na justiça, voltou a admitir um prejuízo do sistema de R$ 7.500.000,00 (sete milhões e quinhentos mil reais) por mês;
8) Assim que houver uma ação da prefeitura de equilíbrio imediato do sistema, a contrapartida do SET será a aquisição de 300 (trezentos) novos ônibus no prazo de seis meses;
9) O SET também solicita como ação concreta da prefeitura, a conclusão da licitação do sistema de transporte, por exigência do Ministério Público e, até hoje não realizada;
10) O SET propõe ainda como soluções concretas, além do euqilíbrio imediato do sistema de transporte: melhorar as vias dos bairros e corredores, onde trafegam os ônibus, inclusive com a implantação de faixas exclusivas; combater as fraudes do sistema, tais como o transporte clandestino e gratuidades indevidas.
As empresas de transporte não têm interesse nesta greve SET. O SET requer da prefeitura de São Luís uma solução urgente para que o sistema volte a operar.
SET - Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...