sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Com novo sistema de transporte, Teresina ganha 40 ônibus com GPS

O prefeito Firmino Filho (PSDB) disse no Notícia da Manhã desta sexta-feira (16) que, com a implantação do novo sistema do transporte coletivo de Teresina, a cidade receberá imediatamente 40 novos ônibus, todos eles equipados com aparelhos de GPS.
"Temos algumas mudanças imediatas. Uma delas é a chegada de 40 ônibus novos, além da saída dos veículos com mais de 12 anos. Mais 20 devem chegar até fevereiro. Também há modificação no sistema de monitoramento. Todos os ônibus agora têm um sistema de GPS. Teremos tolerância zero com atrasos. Essas são medidas que vão ser adotadas a partir de agora", comentou o tucano.
Nesta sexta-feira, durante o lançamento do novo sistema de transporte coletivo da capital, Firmino Filho assinará ordens de serviço para a construção de oito terminais de integração. A expectativa é que as obras sejam finalizadas em um prazo de oito meses.
"Serão construídos terminais no Parque Piauí, Bela Vista, Dirceu (um próximo à Fundação Bradesco e outro perto da Usina Livramento), Satélite, Santa Isabel, Rui Barbosa e Balão da Coca Cola. Com os terminais, não haverá mais restrição de linhas em termos de integração. Acredito que em oito meses serão concluídos os terminais. Depois, será a vez dos corredores, que vão fazer a ligação ao Centro de Teresina", adiantou em entrevista à TV Cidade Verde.
Firmino Filho argumentou que a implementação do novo sistema permitirá a Teresina sair do "fundo do poço", segundo suas próprias palavras. "O desafio é que possamos promover uma melhor qualitativa", afirmou.
Consórcios
Com o novo sistema de transporte coletivo, cada região da cidade será de responsabilidade de um consórcio de empresas de ônibus. Na zona Norte, Consórcio Poty. Na zona Leste, Consórcio Urbanus. Na zona Sudeste, Consórcio Theresina. Na zona Sul, empresa Transcol.
Saúde
No Notícia da Manhã desta sexta-feira, Firmino Filho também falou sobre saúde. Ele destacou os investimentos na área, os custos com o Hospital de Urgência de Teresina (HUT) e a atenção às unidades básicas de saúde.
"A Prefeitura investe mais no HUT do que em obras em Teresina. Também estamos construindo 37 novas unidades básicas de saúde e vamos reformais mais 19", ressaltou.
Agespisa
Sobre o abastecimento de água na capital, Firmino Filho falou que tenta em parceria com o Governo do Estado encontrar soluções.
"Sabemos da dificuldade por que passa o saneamento básico. Temos um débito estúpido: 80% das casas na zona urbana não têm acesso ao saneamento. Além disso, voltamos a ter problemas crônicos de água. Ela não chega em quantidade e qualidade. A Agespisa não tem cumprido suas metas de investimento, nem atendido às necessidades de Teresina. Existem várias possíveis soluções para o problema. É necessário sentar à mesa e ver as várias alternativas para poder avançar", explicou.
Flávio Meireles
Com informações da TV Cidade Verde

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...