sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Cooperlotação: Novos veículos na frota de SV

Daniela Origuela
Os 22 novos veículos foram apresentados ontem em cerimônia realizada no Centro de Convenções 
(Foto: Divulgação/PMSV)
A Cooperlotação apresentou, ontem, 22 novos micro-ônibus que integrarão a nova frota do transporte coletivo municipal feito por lotações em São Vicente. Os veículos atendem as determinações de um decreto publicado pela Administração Municipal no final do ano passado. O documento prevê o aperfeiçoamento do sistema e do atendimento aos passageiros.
“Os novos micro-ônibus são maiores e têm capacidade para transportar 24 passageiros sentados. Eles estão dentro do padrão exigido pela Prefeitura, com limitador de velocidade, anjo da guarda — sistema que não permite a saída do carro sem o fechamento da porta — e validadores”, disse Anderson da Silva, presidente da Cooperlotação.
Até o ano que vem, a frota da Cooperlotação deve ser renovada. “Esperamos em 12 meses ter de 100 a 150 novos micro-ônibus em circulação”, afirmou Silva. A renovação dá condições para que a Cooperlotação participe da licitação anunciada pelo prefeito Luis Claúdio Bili (PP). O pregão, segundo o chefe do Executivo, deverá ocorrer até junho.
Os novos veículos estão padronizados e seguem as mesmas especificações técnicas, como tamanho, cor, altura, largura, quantidade de bancos, duas portas e elevador para cadeirantes.
Fundo da Saúde
Esta semana circulou nas redes sociais a informação de que as tarifas das lotações seriam reajustadas, a partir do 1º de fevereiro, de R$ 2,60 para R$ 3,10. Do novo valor, R$ 0,15 (de cada passagem) seria destinado para um fundo da saúde do Município. A suposta medida atenderia uma exigência da Prefeitura. No último dia 15, a Cooperlotação publicou na imprensa edital de chamamento de reunião de cooperados para deliberar e definir, por voto secreto, a criação do Fundo Social com a finalidade de Doação de verbas Pecuniárias ao setor de Saúde de São Vicente.
“A doação de R$ 0,10, e não R$0,15, é uma iniciativa da Cooperlotação para ajudar a saúde da Cidade, que não está bem. O aumento da tarifa depende de aprovação do prefeito. Já entregamos a planilha de custos à Prefeitura, mas ainda não há nada definido”, explicou Silva.
Em nota, a Prefeitura de São Vicente disse que a informação do reajuste das tarifas. a partir do dia 1º, não procede e que a Secretaria de Transportes ainda não recebeu a planilha de custos da Cooperlotação para avaliação do aumento.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...