sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Corte israelense veta obrigatoriedade de gênero em ônibus

A Corte Suprema israelense decidiu nesta quinta-feira que não será mais obrigatória a divisão das linhas de ônibus por gênero onde os homens viajavam na parte dianteira e as mulheres na traseira. Trata-se das "mehadrin", com quase 100 linhas de ônibus onde a maioria dos passageiros é judeu ultra-ortodoxo.
O Supremo considera que "um operador de transporte público, como qualquer outra pessoa, não tem o direito de ordenar, pedir e dizer às mulheres onde elas devem sentar simplesmente por serem mulheres". O pedido ao Supremo tinha sido apresentado em 2007 pelo Centro de Ação Religiosa do Movimento Reformista em Israel e por um grupo de mulheres devido às queixas de ataques físicos e verbais.
Neste sentido, o tribunal ordena ao Ministério de Transportes que oriente as novas normas aos motoristas e deu um prazo de 30 dias para que todas as linhas mehadrin divulguem cartazes que especifiquem que os passageiros podem sentar onde quiserem. O Supremo reconhece, no entanto, que sua decisão pode receber duras críticas da comunidade ultra-ortodoxa.
O Centro de Ação Religiosa do Movimento Reformista em Israel interpreta a decisão do Supremo como um reconhecimento que a segregação é ilegal e exige que o Ministério de Transporte aumente o controle para impedir possíveis atos de protestos no interior dos ônibus.

http://noticias.terra.com.br/

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...