domingo, 13 de fevereiro de 2011

Guanabara cria novo conceito de empresa rodoviária...

Conforto, segurança e pontualidade. Esses são alguns dos fatores que fazem da Expresso Guanabara uma das empresas referências no setor rodoviário brasileiro.
Conforto, segurança e pontualidade. Esses são alguns dos fatores que fazem da Expresso Guanabara uma das empresas referências no setor rodoviário brasileiro. Com atuação no Piauí desde 1994, a Guanabara destaca-se ainda pela inovação, sendo pioneira na implantação de sistema de controle de tráfego, sistema de vendas on-line e até mesmo na instalação de condicionadores de ar em toda a sua frota.
Segundo Paulo Porto, diretor-executivo da Guanabara, que esteve em Teresina para participar do 3º Líder Nordeste 2010, promovido pela Confederação Nacional dos Jovens Empresários em parceria com a Associação de Jovens Empresários do Piauí (AJE-PI), a empresa preocupou-se em criar consolidar um conceito de marca, algo inédito no setor até então.
“Desde a nossa fundação, nos preocupamos em inovar. Temos condicionadores de ar em todos os nossos ônibus sem agregar preço a isso. Somos a primeira empresa de viação terrestre do Brasil a adotar sistema de fidelidade e nossos ônibus novos já estão enquadrados nas normas internacionais de emissão de poluentes”, comenta o diretor, ressaltando que a empresa se orgulha de ser referencia para o setor.
Para superar a crise financeira que afetou a economia nacional no ano de 2009 e a concorrência advinda do barateamento do transporte aéreo ao consumidor, Paulo Porto conta que a estratégia da Guanabara foi manter a qualidade de seus serviços. “As empresas em dificuldade econômica reduzem preço para gerar caixa, não é o nosso caso. Procuramos oferecer o melhor serviço, com comodidade e o menor preço, que não comprometa a economicidade da empresa nem a segurança de nossos clientes”, ressalta.
O executivo acrescenta que a falta de isonomia tributária entre os setores rodoviário e aeroviário também compromete o desempenho das empresas de transporte terrestres. “O que nós lamentamos muito é não haver isonomia tributária. As empresas de viação aérea têm desconto de 15% de ICMS e nós não temos”, argumenta. “Não posso obrigar quem quer viajar de avião a viajar de ônibus. Mas quem vai viajar de ônibus, certamente vai viajar de Guanabara”, pondera Paulo Porto.
Sobre a situação da empresa no Piauí, o empresário destaca que a Guanabara tem atualmente 10 linhas diárias para Parnaíba e Luís Correia, além de linhas para as capitais nordestinas, Belém, na região Norte, e Goiânia, no Centro-Oeste. “Tivemos nossos contratos de concessão renovados por 25 anos, renováveis por mais 25 junto ao Governo do Estado. Acreditamos no Piauí, no que fazemos, acreditamos que fazemos bem feito e nossa tendência é continuar crescendo”, frisa.
*Fonte: Vanessa Medonça
Autor: Portal O Dia /Edição: Portal O Dia

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...