terça-feira, 28 de junho de 2011

SMTU conclui relatório de visita a fábricas de ônibus...

Superintendência foi conferir de perto o que afirmaram as empresas vencedoras da licitação: que haviam feito a compra de veículos.
O superintendente municipal de Transportes Urbanos, Marcos Cavalcante, deve concluir, ainda nesta terça-feira (28), um relatório com informações sobre as visitas que fez, na última semana, às garagens das fabricantes dos ônibus que devem circular em Manaus.
O relatório deve apontar quando o primeiro lote de veículos novos estará em Manaus. Desde o início do processo de licitação, o prazo anunciado pela superintendência era de que pelo menos 400 dos pouco mais de 800 veículos novos estariam na capital no início deste mês, o que não aconteceu.
A SMTU ainda não divulgou nenhuma data nova para que os veículos comecem a funcionar. No dia 14 deste mês, o órgão informou que as nove empresas vencedoras da licitação do transporte coletivo apresentaram à superintendência documentos que comprovam a compra de novos ônibus em fábricas no sul do País.
Segundo a SMTU, os vencedores da licitação foram notificados pela prefeitura, no dia 3 de junho, para prestar informações, no prazo máximo até 13, sobre as providências adotadas para viabilizar a compra de veículos novos.
Até esta data, as empresas Viação São Pedro, Líder, City Transportes, Expresso Coroado, Via Verde, Nova Integração, Transtol, Rondônia e Global apresentaram documentação de pedidos feitos às fábricas e comprovantes de que os ônibus estão em linha de produção dos fabricantes de chassis (WV, Mercedes Benz e Volvo) e nas encarroçadoras (Marcopolo, Comil, Caio e NeoBus).
Na ocasião, o superintendente afirmou que a possibilidade de prorrogação dos prazos para o início da operação dos veículos está prevista no edital da licitação, e está a critério do Poder Público.
A SMTU, ante a complexidade da produção e logística de entrega da grande quantidade de ônibus, acena com a probabilidade de conceder dilação do prazo, dentro da proporcionalidade", declarou Cavalcante.
Na semana passada, ele visitou as fábricas dos ônibus e conversou com a diretoria das empresas solicitando informações sobre a produção e para "reforçar o compromisso das fábricas com a prefeitura".
ManifestoMovimentos sociais de Manaus, o vereador Waldemir José e os deputados Praciano e José Ricardo, todos do PT, realizaram, na tarde desta segunda-feira (27), o manifesto "Cadê os ônibus?", na praça da Matriz, Centro da cidade.
O ato, de acordo com o vereador, servirá para cobrar a prefeitura para que apresente pelo menos um calendário com as datas previstas de chegada dos veículos novos.
Até agora estamos sem saber como está esse processo. Prometeram para uma data, ela já passou e não deram nenhum posicionamento. A população precisa cobrar. Eles têm que apresentar pelo menos um calendário", afirmou.
Assinaturas para a CPIDurante o manifesto cobrando a entrega dos ônibus novos ao sistema de transporte coletivo de Manaus, o vereador Waldemir José coletou assinaturas da população para a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Transporte Coletivo.
Segundo o vereador, a meta é que sejam recolhidas 60 mil assinaturas. A realização da CPI já foi aprovada na Câmara Municipal de Manaus (CMM) com assinatura de 14 vereadores.
Waldemir José apontou que as assinaturas devem ser entregues aos vereadores no retorno das atividades na câmara, no dia 11 de julho.
É uma forma de mostrar aos vereadores que a população, a mais afetada com os problemas do sistema, quer saber todos os procedimentos que foram adotados pela prefeitura em relação ao transporte coletivo.
Durante o ato foi lembrado que hoje completa 60 dias desde que a ordem de serviço das novas empresas foi assinada. Segundo Waldemir, durante uma audiência pública na câmara, o Sinetran, responsável pelo atual sistema, disse que após esse prazo as empresas deveriam começar a operar em Manaus.
A prefeitura anunciou que, com a chegada dos ônibus novos, o valor da passagem de ônibus seria reajustado.
A prefeitura ainda não disse se o reajuste deve ser feito na entrega da primeira frota dos veículos novos.
No último dia 13, o Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCEAM) suspendeu a abertura da licitação para a implantação do Sistema Integrado de Gestão Inteligente de Transporte (Sigit), que substituiria o atual Sistema de Bilhetagem Eletrônica.
O edital de licitação ainda está em revisão na SMTU.
Com informações do Acritica.com

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...