sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Portugal_Autocarros escolares vão fazer serviço de carreiras públicas nas freguesias das Caldas

A população do concelho das Caldas vai passar a ser servida, a partir de 7 de Setembro, por novas carreiras públicas. As 17 novas linhas estão integradas no mesmo serviço do transporte escolar que, em anos anteriores, apenas transportava os alunos das freguesias para as Caldas ou para os centros escolares de Santa Catarina e de A-dos-Francos.
De acordo com o vereador da Educação, Tinta Ferreira, esta reestruturação tem “ganhos sociais e econômicos”, que se traduzem numa poupança de quase 200 mil euros num serviço que custava quase 445 mil euros.
Após ter obtido as devidas licenças por parte do IMTT – Instituto da Mobilidade e dos Transportes Terrestres, a empresa Rocaldas (que pertence ao grupo Rodoviária do Tejo) vai poder passar a transportar outros passageiros nos circuitos onde antes operava apenas para os estudantes.
Este serviço – composto por 17 linhas e que só funcionará durante o período lectivo – permite aos cidadãos deslocarem-se entre as várias terras por onde as carreiras passam, comprando o respectivo bilhete, ou o passe caso utilizem o serviço diariamente.
O vereador Tinta Ferreira, que já há algum tempo vinha insistindo com a empresa de transportes para a abertura do serviço à população, destaca a sua importância para a mobilidade das pessoas, sobretudo das freguesias rurais que não eram contempladas com transporte público.
“É um transporte de proximidade”, disse, acrescentando que este aumento de mobilidade verifica-se não só entre as localidades do interior do concelho e a cidade, mas também entre as próprias freguesias.
Os locais onde pararão os autocarros estarão devidamente assinalados com placas de paragem, mas o vereador alerta que “não temos hipótese de ter telheiros e locais em todos os sítios por onde passam as carreiras”.
Os preços foram calculados pelo IMTT tendo por base uma tabela quilométrica. Por exemplo, um bilhete simples para um deslocação entre A-dos-Francos e Santa Susana custa 1,20 euros e entre A-dos-Francos e Baixinhos (a distância mais longa) a viagem custa 3,75 euros. As crianças dos quatro aos 12 anos têm um desconto de 50%.
Orlando Ferreira, administrador do grupo Rodoviária do Tejo, fez notar que em toda a área de atuação desta transportadora, só nas Caldas da Rainha é que existia ainda um regime de aluguer para o transporte escolar, passando agora este concelho a ter o mesmo tipo de serviço que os outros com vantagem para o município e para os utilizadores do transporte público.
Na conferência de imprensa que se realizou no passado dia 25 de Agosto para apresentar esta solução de mobilidade, este responsável explicou ainda que actualmente não existe uma rede, mas um conjunto de linhas muito semelhante à dos transportes escolares. No futuro a tendência será a de transformar estas linhas numa “verdadeira rede de transportes nesta zona”, que poderá ser apelidada de rede Rocaldas.
Também Rui Vinhais, representante da Rocaldas (da empresa de transportes Auto-Penafiel, que já opera na cidade das Caldas há mais de 50 anos), mostrou disponibilidade para “melhorar em tempo útil todas as situações que se justifiquem”. Garantiu que a paragem dos autocarros nas diversas localidades não irá aumentar o tempo de viagem dos alunos e “nalguns casos, em que demorava mais de hora e meia, o tempo de percurso até foi reduzido”, pois em nenhum dos circuitos demorará mais de uma hora.
Este responsável fez ainda notar que o sucesso dos transportes públicos tem muito a ver com a adesão do utente, apelando à colaboração dos presidentes de Junta das freguesias abrangidas.
Maria João Querido, presidente da Junta de Freguesia do Carvalhal Benfeito, considera que este serviço é uma mais valia pois na sua freguesia apenas passava a linha de transportes públicos na EN360, que liga Caldas da Rainha à Benedita.
Deu como exemplo o facto de muitos dos cidadãos estarem integrados na Unidade de Saúde Familiar de Tornada e que agora, com estas carreiras públicas, passaram a ter transporte.
A autarca comprometeu-se a dinamizar a informação e está crente que terá boa afluência porque “vem colmatar uma necessidade que existia efetivamente nas freguesias rurais”.
Município assegura transporte a 2400 alunos
A Câmara das Caldas tem um encargo anual de 138 mil euros no transporte de cerca de dois mil alunos do primeiro ciclo e mais de 400 alunos do pré-escolar. Neste último caso o serviço é complementado pelos serviços das Juntas de Freguesia, sobretudo as mais dispersas, que utilizam veículos próprios, sendo por isso compensadas pela Câmara em cerca de 100 mil euros.Este ano, e após um período de dois anos lectivos em que os transportes escolares no concelho foram assegurados pela Rocaldas e pela empresa Vale do Ave, a firma caldense voltou a ganhar na íntegra o concurso público para esta concessão.Há dois anos a Vale do Ave tinha ficado com os circuitos especiais para a escolas e a Rocaldas com os circuitos extra-curriculares. No ano passado ocorreu a situação contrário e no ano lectivo que agora vai iniciar-se a empresa caldense volta a ficar com a totalidade destes serviços.
*Fátima Ferreira/fferreira@gazetacaldas.com
Fonte da Matéria: http://www.gazetacaldas.com/

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...