sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Mercedes dobra a produção em 5 anos


Montadora deve chegar a 80 mil veículos comerciais fabricados no país. Para 2012, a expectativa é chegar a 100 mil unidades. 
Ana Paula Machado amachado@brasileconomico.com.br

O ano de 2011 foi auspicioso para a Mercedes-Benz do Brasil. Após divulgar recordes mensais de vendas de veículos comerciais e automóveis, a montadora, no país desde 1957, vai comemorar uma produção de 80 mil caminhões e ônibus.
O número é praticamente o dobro do produzido na fábrica de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, em 2007, ano que marca a retomada da indústria nacional de veículos pesados.

Segundo a companhia, serão cerca de 51 mil caminhões e mais de 28 mil chassis de ônibus fabricados no país.

"Essa produção é fruto dos investimentos feitos pela empresa para o aumento de capacidade em nossa fábrica, visando, assim, atender especialmente à demanda do mercado interno, que se mantém aquecida graças ao contínuo desenvolvimento econômico do país", afirmou o presidente da companhia para a América Latina, Jürgen Ziegler.
Em 2011, a fábrica de São Bernardo do Campo deverá alcançar também a produção de 97 mil motores, 58 mil câmbios e 192 mil eixos. Segundo a Mercedes, a unidade brasileira é fornecedora de câmbios leves e médios para outras empresas do Grupo Daimler, que a controla.
Neste mês, a Mercedes fechou dois importantes contratos de veículos comerciais. Em caminhões, a companhia vendeu 115 veículos pesados e extrapesados para a construtora Camargo Corrêa.
Os novos veículos serão usados nas obras de infraestrutura que a companhia mantém no país. Hoje, a construtora tem uma frota de cerca de 1,2 mil caminhões, dos quais 40% Mercedes-Benz.
Outro negócio que movimentou a produção da montadora foi a encomenda de 87 chassis de ônibus articulados para a cidade do Rio de Janeiro. Segundo o gerente de sistemas de transportes da Mercedes, Gustavo Nogueira, o primeiro lote já foi entregue para os encarroçadores Marcopolo e Neobus, cujas instalações ficam em Caxias do Sul (RS).
"As entregas para a cidade do Rio serão realizadas assim que as empresas concluírem a montagem dos conjuntos. Os ônibus serão top de linha, tanto na tecnologia embarcada no trem de força como na carroceria. Foi uma exigência da Prefeitura do Rio", disse Nogueira.
Segundo ele, os ônibus serão usados no sistema de transportes BRT (Bus Rapid Transit) na primeira linha que vai operar na região da Barra da Tijuca, no primeiro semestre do ano que vem.
"Os ônibus serão equipados com motores seguindo a nova legislação de emissões, a Euro V. Além disso, todos eles terão caixa de câmbio automática", explicou o executivo. As empresas que vão operar essa linha pagaram um ágio de cerca de 10% nos preços dos veículos em razão de optarem pela tecnologia Euro V.
O Rio ainda tem mais três corredores BRT para serem concluídos até a Copa do Mundo, em 2014. Com isso, a estimativa da Mercedes é de que a demanda por esse tipo de veículo chegue a 400 veículos. "Mas, se considerarmos o país, serão mais 2,5 mil ônibus articulados."

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...