segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Ônibus do Rio vão informar o tempo real de cada viagem

Painéis mostrarão os minutos até a próxima parada e a hora de chegada nos pontos.
Rio - Saber quanto tempo vai durar uma viagem de ônibus no Rio deixará de ser um mistério para os passageiros. Painéis eletrônicos que começarão a ser instalados em maio nos coletivos vão informar exatamente quantos minutos faltam para a próximo parada e até mesmo para chegar ao ponto final da linha. Nas estações dos futuros BRTs — sistema de via segregada exclusiva para ônibus — e nos pontos convencionais, os passageiros saberão a hora da chegada dos veículos.
BRTs do Rio serão como os de Bogotá, com estações no lugar de pontos com abrigos e pistas por onde só passam ônibus | Foto: Osvaldo Palermo
A tecnologia chega primeiro ao BRT, sistema de via segregada exclusiva para coletivos. A estreia será no BRT Transoeste (que ligará a Barra a Santa Cruz), previsto para ser inaugurado em maio. Mas a previsão é que ela seja estendida a todas as linhas da cidade. A expectativa é que o intervalo entre os ônibus no BRT seja de apenas um minuto.
O sistema é parte de pacote de investimentos em tecnologia anunciado pela Federação das Empresas de Transporte de Passageiros do Rio (Fetranspor). Os dados serão transmitidos por dois Centros de Controle Operacional (CCO).
Inspirados no modelo de Bogotá, capital da Colômbia, os CCOs terão 12 monitores de alta definição. Operadores vão vigiar tudo o que passa no trajeto das linhas. “É um equipamento que vai nos ajudar a melhorar o atendimentos aos usuários e a fluidez do trânsito na cidade”, ressaltou o presidente da Fetranspor, Lélis Marcos Teixeira. Conectados aos CCOs cariocas, painéis nos coletivos informarão os passageiros em tempo real.
“Já realizamos alguns testes com o sistema desenvolvido nos Estados Unidos e vimos que, se houver um engarrafamento no caminho, os tempos informados serão recalculados automaticamente. Assim, quem tem hora para chegar ao destino terá como saber se vai se atrasar ou não”, detalhou Lélis.
Num dos testes feitos em linha da Tijuca, a contagem mudou por conta de um acidente. As retenções fizeram com que o tempo restante da viagem aumentasse.
Operadores vão vigiar as condições de trânsito nos centros de controle
É dos Centros de Controle Operacional (CCO) que os operadores vão controlar o tempo de viagem dos coletivos. O local será equipado com telões, computadores e equipamentos de ponta.
As câmeras da CET-Rio darão uma ajuda especial, indicando os locais com engarrafamento, onde há acidentes ou outros eventos — como, por exemplo, passeatas — que possam atrasar os horários programados para saída e chegada dos ônibus. Os operadores vão poder se comunicar com os motoristas para indicar os problemas.
Um dos CCOs, com mais de 300 m², funcionará na Rua da Assembleia, no Centro . Nas salas, os operadores vão cronometrar o tempo de deslocamento dos ônibus , que estarão com GPS, e prever atrasos.
O outro centro de controle terá 500 m² em um prédio de dois andares, que será erguido no Terminal Alvorada, na Barra da Tijuca, que está sendo remodelado e ampliado. Lá, o objetivo é acompanhar a circulação dos corredores expressos Transoeste e Transcarioca (Aeroporto Internacional-Penha-Barra).
Aula virtual testa reações dos motoristas
Na contagem regressiva para o início da operação dos ônibus articulados dos BRTs, 40 rodoviários recebem treinamento especial. Funcionários das empresas que compõem o consórcio Santa Cruz já começaram a testar esses coletivos. E outra leva vai treinar a direção em simuladores high tech.
A Fetranspor importou dois simuladores de última geração. Fabricados na Espanha, são compostos por cabines com volante e telas no lugar das janelas.
Usados em vários países europeus e latino-americanos, como Argentina e Chile, os simuladores recriam a rotina na direção dos coletivos, como ultrapassagens, parada para embarque e desembarque de passageiros e direção em ruas com velocidade controlada.
Esse ‘videogame’ treina até a reação do motorista às trepidações quando o coletivo passa por vias esburacadas ou desniveladas.
*Colaborou Christina Nascimento

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...