quinta-feira, 29 de março de 2012

Tecnologia melhora transporte no BR

                        Bilhetagem eletrônica facilita a vida do
                                usuário de transporte público.
Sistemas modernos de bilhetagem diminuem fraudes e aumentam receita 
Com o desenvolvimento do Brasil, algumas tecnologias, antes restritas aos grandes centros urbanos, começam a chegar em cidades de menor porte. Este fenômeno também está acontecendo no setor de transporte público. Recentemente, municípios como Camaçari (BA), João Pessoa e Campina Grande (PB), Natal (RN), Ilhabela e Boituva (ambas em SP) compraram sistemas que propiciam maior segurança e comodidade aos passageiros, bem como tornam as operações mais ágeis e eficientes.
Agora, os ônibus destas cidades passarão a contar com bilhete eletrônico, que contribui para diminuir a circulação de dinheiro nos coletivos, minimizando, assim, riscos de assaltos. Outra novidade é a Biometria Digital, que permite a identificação do usuário por meio do reconhecimento das digitais, impedindo o uso do cartão por quem não for o titular e também evitando falsificações e clonagem. Este sistema, que só não será adotado em Ilhabela, é importante para o controle de gratuidades (para idosos) e de estudantes que utilizam o sistema.
As fraudes no transporte público podem comprometer mais de 50% da receita. “Alguns meses atrás, meu pai queria vender a nossa empresa. O Sistema Urbano estava praticamente em falência. Eram muitas falsificações. Em apenas um mês de Bilhetagem Eletrônica, aumentamos em 38,18% a receita nos ônibus (com usuários pagantes) e em 98,72% a receita no posto de venda (cartão eletrônico comum e escolar). E não estamos considerando ainda a compra de créditos via web, que foi bem significativa. Após a implantação da bilhetagem eletrônica, já adquirimos seis ônibus novos", afirma Thiago Caliman, diretor Operacional da Transportes Caliman, sobre a instalação da tecnologia em Paragominas, no Pará.
No caso das cidades paulistas de Boituva e Ilhabela serão adotados também MITS (Sistema de Gestão Inteligente de Transporte), que monitora a localização dos coletivos por satélite (GPS), possibilitando as empresas operadoras identificar, em tempo real e remotamente, se os veículos estão cumprindo o horário e o trajeto programado, entre outras funcionalidades.
“Este conjunto de tecnologias oferece mais qualidade aos usuários e eficiência aos empresários. Estamos levando para todo o Brasil o que há de mais avançado no serviço público de transporte coletivo”, afirma Devanir Magrini, diretor Comercial da Transdata, empresa responsável pela instalação dos sistemas eletrônicos nos ônibus das cidades mencionadas.
Fonte da Matéria: Redação Webtranspo
Foto: divulgação

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...