quarta-feira, 9 de maio de 2012

MAN lidera mercado nacional de caminhões

Estreia: Caminhões com a marca MAN chegam ao mercado brasileiro
Resende
A MAN Latin America, que produz no Brasil caminhões com as marcas MAN e Volkswagen, e também ônibus coma marca Volksbus, manteve, no primeiro quadrimestre de 2012, sua posição de líder no mercado nacional de caminhões e vice-líder no mercado nacional de ônibus. Os dados são da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), com base nos emplacamentos registrados em todo o Brasil durante os primeiros quatro meses do ano.
Entre os produtores de caminhões, a MAN liderou no primeiro quadrimestre, com 14.970 unidades emplacadas no país, contra 12.499 da Mercedes-Benz, a segunda do ranking. Esse volume de vendas deu à montadora de capital alemão sediada em Resende uma participação de 31,1486% no mercado nacional - que totalizou 48.060 caminhões em quatro meses , enquanto a Mercedes-Benz obteve 26,0071%. Juntas, as duas empresas concentram 57,1556% de um mercado que conta com a participação de 18 montadoras.
No segmento de ônibus, a liderança fica com a Mercedes (4.978 unidades e 47,2610% do mercado) e a MAN fica em segundo lugar, com 2.494 unidades e 23,6780% do mercado. Nos primeiros quatro meses de 2012, o mercado brasileiro de ônibus registrou 10.533 emplacamentos. A Fenabrave lista oito montadoras de ônibus no país.
Tempos difíceis
Apesar da liderança no mercado brasileiro da caminhões, a MAN registrou queda de 2% na quantidade de encomendas na América Latina. O volume de vendas ficou em 800 milhões de euros, e a empresa atribui a queda á implantação do padrão de emissão Euro V.
A empresa ainda espera um 2012 difícil: "Embora a MAN espere crescimento sólido nos mercados globais de transporte e energia no longo prazo, continuamos vendo enfraquecimento do crescimento econômico global em 2012. Contra esse pano de fundo, estamos confirmando a visão dada no início do ano. Esperamos um ligeiro declínio na receita anual da área de Veículos Comerciais de até 5%, enquanto que a receita de Engenharia de Energia deve aumentar em 5%. Dada a predominância geral da área de negócios de Veículos Comerciais, esperamos um ligeiro declínio da receita para o Grupo MAN como um todo, que também levará a lucros menores. O retorno sobre vendas corresponderá aproximadamente à meta média de longo prazo de 8,5%", afirma nota oficial da empresa.
Empresa apresenta oficialmente caminhões com marca MAN
A MAN Latin America apresentou à imprensa especializada da América Latina os extrapesados MAN "Made in Brazil". Os cavalos mecânicos 28.440 6x2, 29.440 6x4 e 33.440 6x4, todos da linha TGX e destinados a aplicações rodoviárias, tiveram sua configuração otimizada para atender as necessidades específicas de transporte em países emergentes, utilizando o melhor da tecnologia alemã para garantir veículos com excelente desempenho e alto nível de conforto.
Produzidos na fábrica da MAN Latin America em Resende, os caminhões MAN chegam para consolidar a presença da montadora no segmento de extrapesados e a liderança do mercado brasileiro ao lado da linha Volkswagen Advantech. "Com os novos cavalos mecânicos, passamos a oferecer uma gama completa de produtos, com modelos de 5,5 a 74 toneladas de peso bruto total combinado, reforçando ainda mais o conceito sob medida que nos consagrou nesses 30 anos de mercado", diz Roberto Cortes, presidente da MAN Latin America.
O resultado de tantos anos de desenvolvimento é uma linha de motores mundialmente reconhecida por sua qualidade e tecnologia, como o MAN D26 de 12 litros e 440 cavalos de potência, utilizado nos caminhões brasileiros. Dotado de tecnologia SCR (Redução Catalítica Seletiva) com pós-tratamento dos gases de exaustão, que utiliza o ARLA 32 (solução aquosa a base de uréia), o D26 está plenamente preparado para atender às normas de emissões do Proconve P-7 (equivalente ao Euro 5).
Definidos por linhas firmes com parte frontal da cabine dominada por um desenho em V, os veículos passam uma imagem imponente graças a detalhes externos como o acabamento brilhante da grade do radiador, os defletores de ar, os cromados e os faróis. As cabines, conhecidas por apresentarem o maior espaço interno da categoria e maior conforto ao condutor, também são itens de exclusividade dos caminhões MAN produzidos no Brasil. Nelas, há liberdade de movimentos para seus ocupantes, aliada à agradável sensação que a combinação de tecidos e cores dos acabamentos oferecem.
Antes de chegar às concessionárias do Brasil, os veículos TGX percorreram um longo trajeto. Em três anos, foram mais de R$ 100 milhões de investimento, 6 milhões de quilômetros e 100 mil horas de testes em campo, em condições extremas. Os veículos passaram por diversas etapas de avaliação interna até serem 100% aprovados pelas áreas de Engenharia, Qualidade e Pós-Vendas da montadora. Ao todo, foram 230 modificações, implementadas exclusivamente em função das características do transporte em países emergentes, após inúmeras simulações em computador e testes de campo, para garantir máxima performance ao veículo sem perder as características que o consagraram do outro lado do Oceano Atlântico.
Os caminhões MAN "Made in Brazil" também serão apresentados aos mercados internacionais da companhia, durante lançamentos regionais que acontecerão a partir de maio desse ano. Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Panamá, Peru, República Dominicana e Uruguai são os primeiros mercados de exportação selecionados pela MAN Latin America para receberem os novos caminhões MAN brasileiros.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...