quarta-feira, 16 de maio de 2012

Niteroi;Prefeitura homologa vencedoras da licitação de ônibus

Foto:  Felipe Hanower
Transnit e Transoceânico, consórcios formados por empresas que já atuam na cidade, vão explorar serviço pelos próximos 20 anos
A prefeitura de Niterói homologou, nesta terça-feira (15), as duas empresas vencedoras do processo de concessão das linhas de ônibus na cidade. Os consórcios Transnit e Transoceânico terão exclusividade na oferta de transporte coletivo nos próximos 20 anos. No domingo, O GLOBO-Niterói antecipou algumas regras do novo modelo de operação. A partir de agora, haverá três zonas predefinidas: Norte (Barreto, Ilha da Conceição e Grande Fonseca); Sul (São Francisco, Charitas, Jurujuba, Grande Pendotiba e Região Oceânica); e Centro (Icaraí, Ingá e Centro), com prioridade na operação que vai interligar os terminais João Goulart e do Largo da Batalha, este prometido para o final do ano. Na segunda-feira, representantes do município e das vencedoras da licitação sentam para discutir mudanças no terminal do Centro.
— Vamos sentar com as empresas para discutir a primeira mudança que será a operação no João Goulart. Otimizando isso, com certeza, já teremos impacto imediado no trânsito do Centro — afirma o presidente da NitTrans, Sérgio Marcolini.
Segundo Marcolini, o objetivo da reunião é definir mudanças no acesso dos veículos ao terminal, bem como o tempo de espera de cada empresa nas bais de acesso dos passageiros.
Com a validação do novo edital, o setor Norte ficou sob a responsabilidade do Consórcio Transnit, formado pelas empresas Barreto, Peixoto, Brasília e Ingá. Já o Sul será comandado pelo Consórcio Transoceânico composto pela Fortaleza, Miramar, Santo Antônio e Pendotiba.
Os dois consórcios operarão em conjunto na região denominada Centro, onde a prefeitura prevê a diminuição de pelo menos 20% da frota que circula nas principais vias da cidade. Hoje, 95% dos 760 coletivos passam por avenidas como a Visconde do Rio Branco (Centro) e Roberto Silveira (Icaraí).
As vencedoras do processo de concessão serão obrigadas a colocar 50 novos ônibus na frota a cada 12 meses, substituindo os já existentes. Em cinco anos, serão 250 veículos que, prioritariamente, farão a integração dos eixos Norte-Sul por meio dos terminais de ônibus. O modelo do veículo adotado no edital tem o piso rebaixado e, obrigatoriamente, será equipado com ar-condicionado e câmbio automático.
Linhas circulares como o 49 (Icaraí-Fonseca) e o 62 (Charitas-Fonseca) continuarão a existir. Contudo, as que saem do Centro para áreas periféricas, como Caramujo, Cafubá e Várzea das Moças, vão fazer conexão no Terminal do Largo da Batalha, de onde partirão para o destino final. O mesmo acontecerá no caminho inverso.


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...