quinta-feira, 10 de maio de 2012

Volare desenvolve novos nichos de mercado

Roberto Hunoff, de Caxias do Sul
Focada desde sua origem na produção de miniônibus para o transporte de passageiros, a Volare diversifica seus nichos de mercado com o desenvolvimento de nova versão do veículo. A unidade de negócios da Marcopolo, de Caxias do Sul, passará a atender demandas de setores industriais e de prestadores de serviços por meio do Volare Utile, que é uma oficina móvel.
A primeira versão contempla a chamada indústria de transformação, mercado inicialmente estimado em 7 mil a 8 mil unidades. Em lugar de poltronas, o interior do veículo ganha oficina mecânica, montada de acordo com as necessidades do cliente. O modelo escolhido para esta atividade é o Volare V8, montado sobre chassi Mercedes-Benz ou Agrale.
O gerente nacional de vendas, Mateus Ritzel, assinala que o veículo recebeu reforço na estrutura da carroçaria e usa chassi robusto para suportar o peso dos equipamentos. O veículo é preparado para transportar três passageiros mais o motorista. Ele deverá concorrer com vans, veículo mais usado neste segmento, e com caminhões, embora estes tenham a dificuldade de acessar determinados locais onde a manutenção precisa ser feita.
As primeiras unidades foram entregues no final de abril, mas a empresa ainda não tem projeção de vendas para o ano. O valor do veículo, com oficina móvel básica, é de R$ 240 mil. O preço será muito variável pelo fato de o produto ser customizado. Será possível escolher tração 4x4 para áreas de difícil acesso.
O Volare Utile, no entanto, não ficará restrito ao segmento industrial. O executivo estima o desenvolvimento de 20 matrizes de produtos para atender a mais de 80 setores. Dentre os possíveis, cita o uso para merchandising de produtos e vendas pontuais e sazonais. “Temos leque muito grande de alternativas.” 
A origem do Volare Utile é o projeto Anjo Azul, apresentado ontem. A empresa desenvolveu um modelo padrão de oficina móvel para a sua rede de concessionários prestar socorro mecânico aos frotistas e clientes. As primeiras 27 unidades foram entregues durante a apresentação e estarão à disposição, 24 horas por dia, de clientes de vários estados brasileiros.
Ritzel observa que o objetivo da empresa é colocar, até janeiro, 75 unidades na rede formada por 110 pontos. Para o segundo semestre de 2013 a meta é de mais 20, todos no exterior. O veículo é financiado pelo Banco Moneo, da Marcopolo, em 96 parcelas ao preço de custo de R$ 200 mil. “Com o Anjo Azul, os clientes receberão suporte in loco de técnicos credenciados, treinados e qualificados pela Volare para atendê-los mesmo em locais de difícil acesso. Assim, economizarão tempo e resolverão grande parte das ocorrências sem necessidade de deslocamento a uma oficina.” Segundo o gerente, o investimento total no projeto Anjo Azul é de R$ 6 milhões.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...