terça-feira, 14 de agosto de 2012

Wi-Fi a bordo é uma das novidades para quem viaja de ônibus entre o Rio e São Paulo

Empresas que atuam na Via Dutra renovam e conectam as frotas
Os 425 quilômetros que separam a rodoviária Novo Rio do Terminal Rodoviário do Tietê, em São Paulo, continuam os mesmos. Mas as viagens de ônibus entre as duas maiores cidades do país não. Com uma frota renovada, as empresas que atuam no trecho tentam recuperar passageiros que nos últimos anos migraram para a ponte aérea. O serviço que mais chama a atenção neste novo movimento é o Wi-Fi gratuito a bordo, oferecido agora por três das quatro empresas que ligam diariamente as duas pontas da Via Dutra.
A primeira dessas novas e conectadas frotas a ganhar a estrada é composta por 16 double decks (aqueles ônibus de dois andares, com serviço executivo no nível superior e leito no andar de baixo) comprados pela Auto Viação 1001 e desde início de junho operando no trecho entre Rio e São Paulo. Com investimento de R$ 16 milhões, os novos carros vêm com a antena que capta o sinal via satélite e permite que passageiros possam adiantar compromissos profissionais, checar e-mails ou simplesmente conferir a programação de musicais em São Paulo. Quem precisa trabalhar a bordo pode usar o “escritório” no fundo do segundo andar: em vez da última fileira de poltronas, há uma área com duas mesinhas e tomadas, para apoiar e carregar notebooks.
Wi-Fi a bordo: há companhias que oferecem espaço, inclusive, para laptops com tomada nos ônibus Marcos Tristão / O Globo
— Por enquanto o serviço de Wi-Fi está disponível apenas nesses novos ônibus, mas estamos estudando implementar nos demais e incluir outras linhas também — diz o gerente comercial e de marketing da empresa, Daniel Oliveira.
Outras iniciativas recentes da 1001 foram a reforma das salas VIP nas rodoviárias carioca e paulistana — exclusivas, no caso do Rio, para passageiros dos serviços executivo e leito e todos os que vão para São Paulo — e o programa de fidelidade Contagiro, em parceria com a Caixa Econômica Federal. Trata-se de um cartão de crédito que, ao ser usado para comprar passagens, acumula pontos que podem ser trocados por outros trechos operados pela 1001 ou outras empresas do grupo JCA, que inclui Viação Catarinense, Macaense, Cometa e Expresso do Sul.
Esta última também tem novos ônibus operando na ponte rodoviária. A aposta da Expresso do Sul é nos GTVs (Gran Turismo Veículo), com nove poltronas leito na parte dianteira e 24 executivas atrás, que começaram a circular no início de julho, também com Wi-Fi gratuito para os passageiros. O modelo é o mesmo adotado pela Viação Cometa, que não faz mais Rio-São Paulo. Passageiros que saem do Rio embarcam em alguns desses ônibus nas rotas para Belo Horizonte.
A companhia com o maior número de ônibus com conexão de internet é a Expresso Brasileiro. Desde o fim de junho seus novos 29 veículos modelo G7 da Marcopolo ligam as duas cidades, com destaque para os três double decks que oferecem sistema de vídeo e áudio individual aos passageiros do serviço leito. A renovação atingiu 60% da frota da empresa e custou R$ 18,9 milhões, num projeto que incluiu ainda uma nova identidade visual e um sistema de venda de passagens por telefone.
Ao contrário das concorrentes, a Itapemirim não oferece aos passageiros internet dentro de seus 50 ônibus destacados para fazer a rota Novo Rio-Tietê. A companhia renovou sua frota dois anos antes das concorrentes, num investimento de R$ 50 milhões que não se restringiu apenas a comprar novos ônibus. A empresa abriu nas duas rodoviárias salas VIP — essas sim— com Wi-Fi, televisão, bibliotecas e áreas de brinquedos para crianças. Segundo o gerente comercial da companhia, Fernando Santos, o objetivo é cativar o passageiro mais cobiçado entre todos que viajam pelo Brasil de ônibus:
— A linha é o filé mignon do transporte rodoviário. É um passageiro mais exigente. As empresas precisam se reinventar porque a concorrência é grande, inclusive com o transporte aéreo.
Se as empresas buscam se diferenciar nos serviços que oferecem, na tabela de preços são todas iguais. Salvo promoções ocasionais, as tarifas atuais são R$ 77 (convencional), R$ 91 (executivo), R$ 109 (leito) e R$ 119 (leito primeira classe). Não muito mais barato que a ponte aérea: ida e volta entre Rio e São Paulo no primeiro fim de semana de setembro, sai a partir de R$ 156 pela Avianca, R$ 193,70 pela TAM, R$ 183,12 pela Webjet e R$ 256,14 pela Gol.
— Vivo entre as duas cidades e sempre que tenho tempo opto pelo ônibus. É mais confortável e menos estressante — dizia a analista de licitações Carolina Bertolucci, aguardando o embarque.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...