quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Viação Sertaneja investe na renovação de frota

Com uma operação que abrange mais de 50 linhas de concessão para o transporte rodoviário e urbano de passageiros, a Viação Sertaneja investiu, em 2012, na melhoria do atendimento aos cerca de 296 mil passageiros que transporta por mês, com a aquisição de dez novos ônibus. Com isso, a empresa passa a contar com uma frota de 159 veículos, com idade média de dez anos – incluindo ônibus rodoviários, coletivos urbanos, caminhões baús para o transporte de cargas e carros de apoio.
Entre as novas aquisições, estão dois ônibus da encarroçadora gaúcha Comil, modelos Campione 3.25. Os novos veículos foram aproveitados no trajeto entre os municípios de Belo Horizonte e Buritis. Os Campione 3.25 da Sertaneja foram encarroçados em chassis Scania F230, motor dianteiro. Um dos destaques que influenciaram a decisão de compra, segundo Waldomir Mendes Morato de Andrade, diretor-presidente da Viação Sertaneja, é o fato de ser um modelo espaçoso, o que propicia maior comodidade aos usuários. “A cabine também proporciona bastante conforto ao motorista”, acrescenta.
As demais unidades adquiridas são seis com chassis Scania K310, encarroçadas pela Irizar, sendo duas modelo PB e quatro modelo Century; e dois ônibus urbanos OF1418 da Mercedes-Benz, encarroçados pela Caio.
“Com a redução da taxa de juros da linha Finame estamos programando adquirir 12 novos chassis para serem entregues pelas encarroçadoras nos dois primeiros meses de 2013”, declara Andrade. De acordo com ele, esses ônibus serão colocados nas linhas de concessão do Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG), para substituição dos antigos, que serão vendidos. Nas compras dos chassis e carrocerias ocorridas no final de 2011, cujos veículos foram recebidos no início de 2012, a empresa investiu R$ 3,7 milhões e calcula aplicar mais R$ 4,7 milhões nas aquisições previstas para até o final de 2012.
“No ano de 2011 nosso faturamento foi de R$ 42,5 milhões. Com base nas receitas auferidas até o mês de agosto de 2012, nosso faturamento deverá chegar, este ano, a R$ 49 milhões e estamos prevendo valor equivalente para 2013”, declara Andrade.
A gestão da Sertaneja tem foco nas áreas de segurança e satisfação do cliente com qualidade de atendimento. Para isso, a empresa tem um plano de manutenção preventiva e corretiva dos veículos, com ações diárias em suas nove oficinas instaladas nas regiões onde opera. Com sede em Abaeté, a viação possui sua mais importante filial em Belo Horizonte, onde concentra a maioria de seus negócios.
Seus funcionários, principalmente os motoristas, recebem treinamentos direcionados para as áreas de relações humanas e direção defensiva, além de passarem por cursos ministrados pelo Sest/Senat (Serviço Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte). O quadro de funcionários conta, atualmente, com 612 empregados entre motoristas, auxiliares de viagens, fiscais, bilheteiros, encarregados de manutenção e administração.
A Sertaneja está há quase 60 anos no mercado mineiro e hoje atende à região noroeste de Minas Gerais. Seus ônibus fazem uma média de 858 mil quilômetros por mês entre os 22 municípios atendidos pela empresa. Suas linhas são divididas em 37 de concessão do DER/MG, quatro de concessão da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e dez linhas de concessão de prefeituras municipais, além de coletivos urbanos nas cidades mineiras de Curvelo e Três Marias.
Paralelamente ao transporte coletivo de passageiros, a companhia opera com viagens de turismo através de fretamento eventual de ônibus a terceiros, transporte de cargas e exploração de postos de combustível. Segundo Andrade, os caros tributos e a concorrência desleal feita pelo transporte clandestino são, atualmente, os principais desafios enfrentados pela Viação Sertaneja.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...