domingo, 4 de novembro de 2012

Região Metropolitana de BH terá ônibus a gás no transporte público

Desenvolvida na Europa, tecnologia é inédita no Brasil e traz benefícios ambientais e econômicos
O governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia, autoriza, nesta quarta-feira, 24, às 11h, na Cidade Administrativa, a celebração de convênio para o projeto piloto que irá testar um ônibus movido a gás natural no transporte público na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A iniciativa é uma parceria entre a Companhia de Gás de Minas Gerais (Gasmig), a Secretaria de Estado de Transportes e Obras (Setop), a montadora Iveco e o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros Metropolitano (Sintram).
O ônibus começa a circular na segunda-feira, 29, na linha 1280 Lindeia – Via Cidade Industrial – Belo Horizonte, operada pela empresa Turilessa. O modelo foi desenvolvido na Europa e será testado pela primeira vez no Brasil, por meio do projeto piloto empreendido em Minas Gerais para avaliar o comportamento do veículo nas condições reais do país.
“Trata-se de uma experiência, tenho certeza, que já nasce vitoriosa. Nós estamos colocando, no mesmo experimento, iniciativas extremamente positivas. Temos de um lado a tecnologia de uma empresa avançada, a Iveco, de primeiro mundo, globalizada e que está trazendo para nós algo muito positivo que é esse novo ônibus. E, por outro lado, temos aqui um combustível, que queremos, seja cada vez mais um combustível fundamentalmente mineiro, se Deus quiser, com gás da nossa bacia do São Francisco, cuja exploração já se encontra avançada. Certamente, teremos auspiciosas notícias cada vez mais próximas, para que o funcionamento dessa frota seja consolidado e ela se estenda também para outros Estados”, afirmou o governador, lembrando das pesquisas feitas pela Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemig) para exploração comercial do gás natural no Vale do São Francisco, na região Central do Estado.
Todo o combustível utilizado pelo ônibus durante seis meses será fornecido, sem custo, pela Gasmig. “Esta é uma das iniciativas da Gasmig para incentivar a utilização do gás natural em veículos pesados e que poderá contribuir para uma melhora significativa da qualidade do ar na região metropolitana”, aposta João Vilhena, presidente da Companhia de Gás de Minas Gerais, que destaca a importância do apoio do Governo Estadual ao projeto. Ele lembra que o combustível já é amplamente utilizado no transporte público de passageiros em países da Europa, como França, Itália, Espanha e Inglaterra, e nos vizinhos Venezuela, Argentina e Colômbia.
Vantagens
Além do benefício da redução do custo operacional, que poderá variar de 10% a 30%, reduzindo, futuramente, as tarifas do transporte, os veículos movidos a gás natural apresentam um nível de ruído de 6 decibéis abaixo do nível emitido pelo mesmo modelo de veículo a diesel.
Com relação ao meio ambiente, os ganhos são ainda mais expressivos em comparação com o modelo a diesel. Os motores a gás natural emitem 95% menos óxido de nitrogênio, substância que causa chuva ácida e agride a camada de ozônio, e 99% menos material particulado (poeiras, fumaça e partículas sólidas). E, ao contrário do diesel, a queima do gás natural não produz óxido de enxofre e elimina 22% menos gás carbônico no ar.
Ônibus
O Eurorider é um ônibus urbano, 4x2, movido a GNV, com motor FPT Cursor 8, câmbio automático e suspensão pneumática, desenvolvido na Europa. Ideal para aplicações rodoviárias e, futuramente, urbanas, o Iveco Eurorider tem capacidade para 42 passageiros sentados, além do motorista, mais 35 em pé. Na Europa, há cerca de 3 mil ônibus urbanos da Iveco em circulação. A montadora já comercializou mais de 12 mil unidades desses veículos em diversos países. A América do Sul é hoje o foco da Iveco na introdução dessa tecnologia.
Revitalização do mercado
A recuperação do segmento de veículos leves e a conquista de novos mercados para o gás natural veicular (GNV) no Estado é a finalidade do projeto "Vou no Gás", que começou a ser empreendido pela Gasmig há mais de um ano. Ele inclui uma série de medidas e parcerias para incentivar o uso do gás natural em veículos, segmento que vinha apresentando retração do consumo desde 2006, e aproveita os avanços recentes da tecnologia de motores a gás, que proporcionaram melhor performance e maior rendimento. onte

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...