sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

São José é homologada para operar ônibus em sete localidades do DF

Empresa deve colocar 578 veículos nas ruas de regiões como Sia e Ceilândia.
Diário Oficial também publicou reabertura de concorrência para mais 3 lotes
O Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta sexta-feira (28) publicou a homologação da empresa São José como vencedora do lote 5 da licitação para operar o transporte público no DF. A empresa ficará responsável pelos ônibus coletivos de parte de Ceilândia, Taguatinga, Brazlândia, Vicente Pires, SCIA, Sia e Cruzeiro, e deverá colocar 578 veículos novos nas ruas no prazo de até seis meses após assinatura do contrato, segundo a Secretaria de Transporte.
A São José venceu a concorrência apresentando proposta de tarifa de R$ 2,7093, mas o preço final ainda depende da aprovação do governo do Distrito Federal. O lote 5 da licitação é a segunda maior das bacias em que o DF foi dividido para a reestruturação do sistema de transporte público. Nestas localidades deverão transitar 21% dos coletivos do DF, como mostra reportagem do DFTV.
A renovação total da frota está prevista para agosto. Faltam licitar outras três bacias. A bacia 2, a maior delas, com 622 ônibus, foi arrematada no último dia 18 pela Viação Pioneira. O lote inclui as regiões do Gama, Paranoá, Santa Maria, São Sebastião, Itapoã e parte do Park Way, Lago Sul, Jardim Botânio e Itapoã.
saiba mais
Também foi publicado no Diário Oficial desta sexta a reabertura da concorrência para os lotes 3,4 e 1, que não tiveram empresas habilitadas para participar. As propostas serão abertas em 4 de fevereiro de 2013. No último dia 12, o DODF divulgou que apenas a Pioneira e a São José estavam habilitadas para continuar concorrendo na licitação, das nove empresas que apresentaram propostas.
Segundo o secretário de Transporte do DF, José Walter Vasquez, a integração, aliada a uma fiscalização mais rigorosa, vai permitir aumentar frequência dos ônibus e melhorar o transporte.
“Os ônibus vão chegar e nós acreditamos que, de três a seis meses, todos eles estarão operando exatamente como a gente quer: com sistema tronco-alimentador. Talvez a pessoa, em vez de pegar um ônibus, passe a pegar dois, mas seguramente esses dois ônibus vão fazer esse trajeto em menos tempo”, disse Vasquez.
Disputas judiciais
A licitação do novo modelo do sistema de transporte do DF se arrasta desde o começo do ano. A expectativa era que os 3 mil novos ônibus entrassem em circulação em janeiro de 2013, mas o prazo não vai ser cumprido.
De acordo com a Secretaria de Transporte, foram 117 decisões judiciais que emperraram a licitação, incluindo sete suspensões pelo Tribunal de Contas do DF, seis pedidos de informação feitos pelo Minisitério Público e 42 questionamentos de esfera administrativa.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...