segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Serviço de ônibus executivo será ampliado

A intenção da TCB, para este ano, é aumentar o serviço. A empresa pretende expandir a frota que opera na linha do Sudoeste e deve criar trajetos para atender a área dos tribunais e dos setores Comercial e Bancário Sul. Águas Claras também está na mira da estatal, mas não há previsão de início de operações.
Serão adquiridos dez micro-ônibus, no mesmo padrão da linha que circula no Sudoeste, Cruzeiro e Esplanada. A previsão é que até abril os veículos estejam operando o mesmo trajeto e em novas linhas que passem pelas vias N1 e N2, por trás da Esplanada dos Ministérios. A promessa é de que os veículos contarão com ar-condicionado e internet sem fio.
De acordo com o presidente da TCB, Carlos Alberto Koch, a empresa tem planos para expandir o sistema para outras áreas, como Asa Sul e Asa Norte, mas ainda não há previsões. “A intenção de expandir nossa oferta de ônibus executivos começou em 2011, com a implantação da linha até o Aeroporto. Para implantar novas linhas, nós precisaríamos de cerca de 40 ônibus e mais motoristas e cobradores. Estamos tentando viabilizar isso até o fim do ano”, afirmou.
Candidata a receber o benefício, o atendimento a Águas Claras deve demandar ainda mais custos e ônibus de tamanho normal. “Fizemos estudos sobre o público-alvo do serviço e chegamos à conclusão de que Águas Claras está incluída nessa alçada, mas para operar lá é preciso ônibus maiores e uma maior quantidade de carros, devido ao grande engarrafamento. Apenas para Águas Claras, seriam necessários dez veículos”, explicou Carlos Koch.
Atualmente, 271 passageiros se utilizam do serviço diariamente. A capacidade da linha é de 1,1 mil. “Nos horários de pico, fica mais cheio, mas não chega a lotar”, contou a administradora Denise Leamy, que aprova o sistema por causa da comodidade. “Acho ótimo o serviço. Uso desde o começo e acredito que os usuários vão aumentar se mantiverem os ônibus com tudo funcionando”.
“Essa linha é muito boa. Apesar de mais caro, vale a pena”, garantiu o servidor público Nelcir Antoniazzi. O consultor gerencial Rodrigo Vasconcelos gosta do serviço porque o livra dos congestionamentos. “Mesmo custando caro, vale a pena deixar o carro em casa. Não dirigir no engarrafamento, e não precisar procurar vaga, é um dos pontos altos”, comemorou.
Segundo o cobrador da linha executiva Manoel de Mesquita quem utiliza o serviço elogia mais do que critica. “São muitos elogios, está todo mundo gostando. Só ouvi reclamações sobre o wi-fi, que às vezes não funciona”, contou ele.
A Linha 165 foi implantada dia 14 de janeiro, após a Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios (PDAD), feita pela Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan), apontar que 54,4% dos moradores do Sudoeste e da Octogonal trabalham nas administrações públicas federal e distrital, localizadas na área central do Plano Piloto.
Os ônibus que rodam com destino ao Aeroporto, com passagem a R$ 5, estão em operação desde abril de 2011 e, durante este período, atingiram um pico de 16 mil passageiros por mês.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...