quarta-feira, 8 de maio de 2013

MARCOPOLO NO EGITO

Os diretores Antônio Fernandes Martins e Oscar Barbieri, da Marcopolo, participam nesta quinta-feira, em São Paulo, de um café da manhã com o presidente egípcio, Mohamed Morsi, e uma delegação empresarial. A empresa de Caxias do Sul opera uma fábrica de ônibus no Egito desde 2009, sendo um dos principais investimentos brasileiros naquele país. Localizada na cidade de Suez, produziu 500 ônibus em 2012 e tem previsão para mais 500 unidades em 2013. Morsi foi o primeiro presidente egípcio eleito democraticamente após 30 anos de regime de Hosni Mubarak, que renunciou em 2011. O Egito alterna com os Emirados Árabes Unidos a posição de segundo principal destino das exportações brasileiras ao mundo árabe, atrás apenas da Arábia Saudita.
Marcopolo tem lucro de R$ 55,7 milhões no 1º tri
A Marcopolo (POMO3) registrou lucro líquido de R$ 55,7 milhões no primeiro trimestre do ano, queda de 29% frente ao contabilizado no mesmo período de 2012 (R$ 78,4 milhões).
A receita operacional líquida da companhia atingiu R$ 767 milhões no trimestre, um avanço de 1% em relação aos três primeiros meses de 2012.
Por sua vez, o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) recuou de R$ 162,6 milhões no primeiro trimestre do ano passado para R$ 81 milhões neste trimestre, queda de 22,4%.
No trimestre, a produção consolidada da Marcopolo foi de 4.608 unidades, queda de 0,7% ante as 4.642 unidades produzidas no mesmo período de 2012. No Brasil, a produção da companhia caiu 0,5%, para 4.215 unidades, enquanto no exterior houve queda de 3,2%, para 393 unidades.
O market share da Marcopolo, sem a consolidação proporcional da Neobus, foi de 39,5% no primeiro trimestre. No segmento de ônibus rodoviários, a participação de mercado alcançou 58,6%, permanecendo estável em relação à média do ano de 2012.
Fonte: Busologia Mundial


 

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...