quinta-feira, 9 de maio de 2013

Scania vende 42 chassis F 250 NZ à empresa Jundiá

Veículos encarroçados pela Neobus têm motor dianteiro e custaram R$ 12 milhões
MÁRIO CURCIO | De Sorocaba (SP)
Coletivos medem 12,6 metros e levam até 87 passageiros (foto: Mário Curcio)Desde o início de abril, a companhia paulista de transportesJundiá vem operando com 42 novos ônibus urbanos encarroçados pela Neobus sobre os chassis Scania F 250 NZ, dotados de motor dianteiro. Essa solução (propulsor à frente) foi retomada pela montadora em 2009. 
O projeto tem bitolas mais largas que as convencionais e pneus com maiores dimensões (largura e diâmetro). Cada chassi tem preço sugerido de R$ 155 mil e é equipado com motor de 9 litros e 250 cv de potência. O torque elevado é destaque desse propulsor: 1.150 Newtons/metro, equivalentes a mais de 117 quilogrâmetros. A transmissão (feita pela ZF) é manual e tem seis marchas. “Até 2015, queremos chegar a mil unidades por ano”, afirma o gerente-executivo de vendas, Wilson Pereira. Segundo ele, a JSL adquiriu 24 ônibus com esse chassi e o grupo Comporte, outros 20. 
Os novos coletivos são parte da renovação de frota da Jundiá e custaram R$ 12 milhões. A aquisição de veículos Scania em 2013 pela empresa de transportes soma R$ 25 milhões. Além do lote urbano, a companhia encomendou 24 unidades do chassi rodoviário F 250 HZ, também com motor dianteiro, para linhas intermunicipais em Mato Grosso.
Painel agrupa todos os comandos ao alcance do motorista; interior tem 46 assentos; com motor dianteiro, chassi F 250 NZ tem preço sugerido de R$ 155 mil (fotos: Mário Curcio/divulgação)
Dos 42 novos veículos urbanos, 16 vão rodar em Itapeva e 26 em Mairinque, cidades do interior paulista. Encarroçados pela Neobus, eles medem 12,6 metros e transportam até 87 passageiros (46 sentados). “Nossa opção pela Scania foi por causa da robustez e pela tecnologia embarcada”, afirma o proprietário da empresa de transportes, André Abi Chedid. 
Segundo o empresário, no primeiro mês de uso, os novos ônibus foram 15% a 22% mais econômicos que os concorrentes Mercedes-Benz e Volkswagen que ele tem em sua frota. “O consumo era nosso único medo”, diz Chedid, pois, desde a fundação da Jundiá, há 46 anos, estes foram os primeiros ônibus Scania. André admite que em 60 dias terá números de consumo mais fiéis. Para divulgar as vantagens de diferentes modelos com motor dianteiro, a montadora deu início ao programa Scania Experience Ônibus, que vai percorrer 17 mil quilômetros pelo Brasil (veja aqui).
MOVIMENTAÇÃO NO CENTRO-OESTE 
As conversas entre Jundiá e Scania começaram em 2012. Em maio do ano passado, o governo de Mato Grosso abriu licitação para linhas intermunicipais. Em parte delas, a empresa paulista de transportes vai atuar com ônibus leitos em trajetos até 300 quilômetros. 
A escolha da Jundiá recaiu sobre os chassis Scania: “As condições das estradas daquele Estado são bem diferentes das de São Paulo”, diz Chedid, que exige resistência dos veículos que irão operar na nova região. Segundo Wilson Pereira, a Scania já tem cerca de 100 novas unidades contratadas para Mato Grosso, somados os diferentes tipos de chassi da companhia. 
NOVO PROGRAMA DE MANUTENÇÃO EM QUATRO NÍVEIS 
A Scania passou a oferecer novos pacotes de serviços para frotas de ônibus. Chamado Programa de Manutenção Scania, o plano é formado pelas categorias Premium, Trem de Força, Standard e Compacto. Além deles, a empresa mantém os atendimentos remoto e customizado, com mecânicos Scania dentro da garagem das operadoras. 
Segundo o gerente de vendas de peças e serviços, Francisco Rizzuti, os novos planos permitem reduzir os tempos de manutenção, com consequente aumento de rentabilidade. As quatro categorias do Programa de Manutenção Scania podem ser adquiridas nas concessionárias. 
Segundo a montadora, o plano Premium abrange todas as manutenções preventivas e corretivas (se necessárias), com cobrança por quilômetro rodado. A opção Trem de Força cobre todas as revisões imprescindíveis ao ônibus, as manutenções corretivas das partes internas do motor, caixa de mudanças e diferencial, também com cobrança por quilômetro rodado. 
O plano Standard inclui as substituições de óleos e lubrificantes necessárias, além de checklist específico durante o período contratado. O pagamento é feito por uma taxa mensal fixa ao longo do período acertado. O pacote Compacto garante as substituições de todos os kits de filtros e lubrificantes.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...