terça-feira, 3 de setembro de 2013

Alba Valéria Mendonça  Do G1 Rio

Mapa de monitoramento dos 8.800 ônibus que circulam no Rio (Foto: Alba Valéria Mendonça/ G1)
A Prefeitura do Rio inaugurou nesta segunda-feira (2), o sistema de monitoramento e fiscalização que acompanha durante 24 horas a operação dos 8.800 ônibus das quase 800 linhas que circulam pela cidade. O monitoramento é feito do Centro de Operações Rio, no Centro, de onde os fiscais da Prefeitura já podem multar manualmente, pelas imagens e gráfico sinótico das linhas, os infratores. A multa eletrônica começa em 60 dias.

O novo sistema, que está em teste durante esta semana, permite a fiscalização em tempo real, minuto a minuto, de toda a frota, através do GPS. Com esta plataforma, a Prefeitura espera melhorar a qualidade do serviço prestado ao passageiro.
Segundo o secretário municipal de Transportes, Carlos Roberto Osório, é possível acompanhar, por exemplo, se algum ônibus mudou seu trajeto, reclamação constante recebida pelo telefone 1746.

"Podemos controlar a quantidades de ônibus de cada linha em circulação, ver como está o deslocamento e verificar se é preciso fazer ajustes nas operações, saber que tipo de veículo (se micro-ônibus, ônibus, frescão) está em operação e se está cumprindo o trajeto e o horário planejado para a viagem. E a partir desses dados melhorar a qualidade dos serviços ao usuário. Até o final do ano toda a frota estará monitorada ", disse Osório, destacando que por enquanto, apenas 30% da frota estão monitorados.

Osório destacou que este sistema de fiscalização já existe no BRT da Zona Oeste, que é controlado da central que fica na Barra da Tijuca. Agora, esses dados também serão controlados do Centro de Operações.

Aplicativos
O prefeito Eduardo Paes destacou que o novo sistema permite não só a fiscalização mais eficiente do transporte mais que as punições realmente possam ocorrer. Ele destacou que a ideia é disponibilizar o dispositivo para o desenvolvimento de modelos de aplicativos, que possam também ser usados pela população.

“Estamos criando um sistema transparente e que permite o controle social dos ônibus. Com esses dados, vamos cobrar o respeito aos intervalos entre as viagens, a freqüência dos ônibus, tudo. E também estamos abrindo a possibilidade para que desenvolvedores criem aplicativos para quem, em breve, o usuário possa saber a hora que seu ônibus vai chegar no ponto, por exemplo”, observou o prefeito.

O secretário Osório destacou ainda que até o fim do ano, será colocado em teste, nos pontos de ônibus do BRS de Copacabana, monitores, que informarão o horário de chegada prevista dos ônibus e o tempo de viagem, como já acontece com o BRT.

“Vamos avaliar o grau de vandalismo e ver o funcionamento do equipamento. Se aprovado, a ideia é colocar nos pontos do BRS. O que determina a eficiência do sistema de transporte é o seu grau de previsibilidade. Então, quando mais previsíveis forem as viagens e horários dos ônibus, melhor será a qualidade do serviço”, enfatizou Osório.

O secretário destacou ainda que é intenção da prefeitura acelerar o programa de implantação de corredores exclusivos de ônibus na cidade. Até o final de 2013, serão implantados mais cinco. No dia 24 de setembro será implantado o corredor Estácio-Tijuca, até a Praça Saens Peña, dando continuidade ao BRS Carioca-Estácio. Os outros corredores previstos são Maracanã-Méier, pela Rua Vinte e Quatro de Maio; Méier-Maracanã, pela Rua Hermengarda e Avenida Marechal Rondon; Botafogo-Humaitá, pela Rua São Clemente; e Humaitá-Botafogo, pela Rua Voluntários da Pátria.

“No ano que vem queremos estender o BRS para a Grande Tijuca e incrementar a ligação Zona Sul Centro, com corredores no Flamengo, Catete e Glória. Também está em estudo a implantação do BRS na Avenida Dom Hélder Câmara”, acrescentou o secretário.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...