segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Sem dinheiro, empresa de ônibus Riacho Grande deixa de operar no DF

Companhia atuava com 80 ônibus em Brasilândia e Planaltina.
Empresas que venceram licitação aumentam frota para suprir saída.
A Viação Riacho Grande, que atendia moradores das regiões de Brasilândia e Planaltina, no Distrito Federal, deixou de operar no sistema de transporte do DF nesta sexta-feira (12). Segundo o DFTrans, a empresa alegou dificuldades financeiras.
O G1 tentou contato com a Riacho Grande, mas não conseguiu contato até a publicação desta reportagem.
A companhia atuava com 40 ônibus em Brasilândia e outros 40 ônibus em Planaltina e já havia diminuído a frota na quinta-feira (11), passando a operar apenas em Brasilândia. De acordo com o DFTrans, o proprietário da empresa diz que tem dívidas de R$ 1 milhão com recursos humanos.
O diretor geral do DFTrans, Jair Tedeschi, afirmou que a empresa Piracicabana, que venceu a licitação na bacia 5 (que inclui o bairro do Arapoanga, em Planaltina), colocou mais veículos para atender a região nesta sexta. A São José, responsável pela bacia 1 (que atende Brasilândia) também deve aumentar a frota para diminuir o prejuízo aos passageiros.
A Riacho Grande já iria deixar de operar em outubro. “Que me perdoe o usuário, mas a Piracicabana está fazendo um esforço para atender, está providenciando novos ônibus, que já iriam rodar no início de outubro. Precisamos de 30 dias para normalizar a situação”, disse Tedeschi.
Segundo o Sindicato dos Rodoviários do Distrito Federal, a categoria negocia com a direção da Riacho Grande o pagamento dos salários dos funcionários, que deveria ter sido feito na última quarta-feira (10). O órgão afirmou que a empresa propôs pagar 50% do valor para cada trabalhador, o que foi rejeitado.
Os funcionários estavam nas garagens da empresa, em Brasilândia e em Planaltina, na manhã desta sexta. Uma nova reunião com a companhia deve acontecer durante a tarde.
Em julho último, rodoviários da Riacho Grande e da cooperativa de transporte Cootarde fizeram uma paralisação por falta de salários. O pagamento foi feito no mesmo dia e os trabalhadores voltaram ao serviço no dia seguinte.
Bacias de transporte público
O sistema de transporte público do DF foi dividido em cinco bacias. A primeira delas é de responsabilidade da Viação Piracicabana e atende o Plano Piloto, Sobradinho, Planaltina, Cruzeiro, Sobradinho II, Lago Norte, Sudoeste/Octogonal, Varjão e Fercal.
A bacia 2 conta com 640 ônibus e atende Gama, Paranoá, Santa Maria, São Sebastião, Candangolândia, Lago Sul, Jardim Botânico, Itapoã e parte do Park Way. A bacia 3 tem uma frota de 483 ônibus e atende Núcleo Bandeirante, Samambaia, Recanto das Emas, Riacho Fundo I e Riacho Fundo II.
A bacia 4 conta com 464 veículos, que atendem parte de Taguatinga, Ceilândia, Guará, Águas Claras e parte do Park Way. A bacia 5 é responsável por Brasilândia, Ceilândia, SIA, SCIA, Vicente Pires e parte de Taguatinga e terá 576 coletivos.
Fonte: Do G1 DF

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...