sábado, 7 de março de 2015

Mulheres já são 3% dos motoristas de ônibus no Rio

Em homenagem ao Dia Internacional das Mulheres, amanhã, passageiras do MetrôRio e das barcas ganharão flores em algumas estações
AMANDA RAITER
Rio - Apesar de ainda ser uma área profissional dominada por homens, o setor rodoviário começa a abrir as portas para as mulheres. Quase inexistentes atrás dos volantes dos ônibus urbanos do Rio de Janeiro há pouco mais de dois anos, elas já são 3% dos motoristas, segundo levantamento da Federação das Empresas de Transporte de Passageiros do Rio (Fetranspor). Até junho, a entidade, em parceria com o Detran, deve abrir inscrições para o programa ‘Mulheres de Direção’, voltado para atrair mais motoristas do sexo feminino. 
Nos veículos mais complexos, como os articulados do BRT (que requerem carteira de habilitação categoria E ao invés da D), as mulheres também estão na direção. Uma delas é a motorista Ana Paula Semblano Baima, que foi escolhida para conduzir a viagem inaugural do Transcarioca, que transportou a presidenta Dilma Rousseff, em junho de 2014. 
Fora do volante, elas também já ocupam posições importantes nas empresas de ônibus, como a responsável pelo controle dos custos de pneus na empresa Reginas, Sandra da Silva Braga. A rodoviária confessa que para assumir uma posição importante teve que vencer tabu. “Principalmente no início, foi fundamental ter jogo de cintura para lidar com alguns colaboradores, que não aceitavam uma mulher na chefia do meu setor. Agora, depois de alguns anos, o trabalho flui melhor”, diz Sandra. 
Em homenagem ao Dia Internacional das Mulheres, amanhã, passageiras do MetrôRio e das barcas ganharão flores em algumas estações. Na Central, a SuperVia fará a homenagem com bailarinos

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...