sexta-feira, 25 de março de 2011

Reestruturação da Viação Garcia vai começar pelas linhas metropolitanas

 Empresário Mário Luft: "Investimentos na Garcia podem chegar aos R$ 40 milhões"
Segundo o novo presidente da companhia, Mário Luft, a pretensão é investir 30% do faturamento da empresa nas linhas de Londrina, Maringá e Paranavaí
O processo de reestruturação da Viação Garcia começará pelas linhas do transporte metropolitana de Londrina, Maringá e Paranavaí. A informação é do novo presidente da companhia, Mário Luft, que concedeu entrevista coletiva nesta manhã de sexta-feira. O empresário adquiriu a Garcia no final de novembro, em uma transação que pode chegar a R$ 400 milhões.
Segundo Luft, a pretensão é investir 30% do faturamento nas linhas metropolitanas. Os investimentos também serão realizados na ampliação da frota e na ampliação dos serviços de fretamento e turismo, com atuação nacional e internacional. O novo presidente informou que já foram comprados 50 novos ônibus, que estarão disponíveis até junho do próximo ano.
*Mais mudanças
Luft contou que, embora pretenda dar continuidade ao modelo atual de gestão, fará algumas modificações. Sem revelar em que setores agirá, o empresário afirmou que, em alguns meses, sem especificar datas, haverá novas contratações. "Encontramos um quadro de situação financeira tranquila. Vamos modificar algumas áreas”.
Ele adiantou que o departamento de marketing deverá receber reforços. “A logomarca vai receber uma atualização, vai ficar mais leve e moderna, para firmar a identidade da empresa. Dentro de alguns anos, a Garcia será bem diferente do que é de agora”, disse.
O patrimônio da Viação Garcia envolve também as empresas Princesa do Ivaí e Ouro Branco, num total de 562 ônibus, 97 caminhões, 50 equipamentos de apoio (carros, empilhadeiras, entre outros) e 35 garagens espalhadas por vários Estados. “A nossa equipe é muito boa. [Os funcionários] estão bem alinhados com o momento de transição”, contou.
Luft disse estar satisfeito e contente com a transação e não pretende tirar a sede da empresa de Londrina. "A sede atual é um patrimônio histórico. Para enfrentar o fim de ano, teremos mais 120 ônibus reservas, que estarão disponíveis para as 1.200 viagens extras de dezembro”.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...