sexta-feira, 25 de março de 2011

Real Norte,volta a ser investigada por Comissão de Transportes da Assembleia de Rondônia,RO

Real Norte 

Empresa de ônibus volta a ser investigada por Comissão de Transportes da Assembleia

Na primeira reunião ordinária do ano a Comissão de Transportes, Obras e Serviços Públicos (CSOP) da Assembléia Legislativa de Rondônia (ALE) solicitou ao Departamento de Estradas e Rodagem (DER) um relatório sobre as condições das linhas que operam na capital do Estado. Os parlamentares também decidiram reabrir as investigações sobre a empresa de ônibus Real Norte que, conforme denúncia veiculada na mídia em setembro do ano passado, pode estar envolvida em um forte esquema de fraude e corrupção. Caso a CSOP dê mesmo continuidade a esta apuração, o setor de transportes de Rondônia poderá sofrer uma reviravolta. Pelo menos é o que afirma Dulceni Silva Menezes, viúva de Ormindo Cabral de Menezes, o Nêgo. Conforme denunciou a empresária, há quase duas décadas a Real Norte teria negociado a compra da Viação Rondônia e dado um golpe milionário na empresa vendedora. Tanto que, até hoje, além de não ter pagado a dívida, a empresa compradora estaria utilizando como “laranja” o nome do falecido empresário para burlar o fisco, fraudar o Estado e funcionar ilegalmente.
Em Dezembro do ano passado, o assunto foi discutido pela primeira vez na CSOP que convidou as partes envolvidas para serem ouvidas. Apenas a inventariante do espólio de Ormindo Menezes compareceu. A empresa Real Norte sequer justificou a ausência aos dois convites formulados pela Casa de Leis. 
Na época, o então presidente da Comissão de Transportes, deputado Kaká Mendonça, chegou a anunciar que poderia instaurar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar a denúncia e, também, solicitar a suspensão da concessão que a Real Norte tem para operar até que os fatos fossem esclarecidos.
Outra ação dos membros da Comissão de Transportes foi requerer de órgãos como DNIT, DER, Detran, Secretaria de Fazenda e Receita Federal, dados pertinentes às duas empresas em questão, que vão desde destino e vigência das linhas, assim também como as declarações de impostos dos últimos 15 anos das duas firmas. 
Agora, três meses depois, sob o comando do deputado Valdivino Tucura (PRP) na CSOP, o assunto veio à tona novamente. Sobre a possibilidade de se abrir uma CPI para investigar melhor os fatos, Tucura foi enfático, “O caso é complexo. Por esta razão queremos ouvir os envolvidos novamente e checar as informações solicitadas no ano passado às instituições ligadas ao setor de transportes. Se ficar comprovado que existe mesmo fraude o assunto terá o desdobramento que a situação, a sociedade e o Estado requerem”, informou o deputado. Tucura ainda acrescentou que já fez contato com os representantes das duas empresas e que a Comissão pretende ouvi-los ainda este mês.

Veja a composição da Comissão de Transportes, Obras e Serviços Públicos (CSOP):

Valdivino Tucura (PRP): Presidente
Lorival Amorim (PMN): Vice-presidente
Euclides Maciel (PSDB), Lebrão (PTN) e Ribamar Araújo (PT): Membros
Luizinho Goebel (PV), Marcelino Tenório (PRP) e Adelino Folador (DEM): Suplentes
 
Fonte e Autoria: Josi Gonçalves

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...