sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Nova empresa de transporte urbano em Nova Odessa

Nova Odessa - O sistema de Transporte Coletivo Urbano de Nova Odessa terá novidade com o início das atividades da Rápido Sumaré, empresa vencedora da licitação na modalidade de tomada de preço realizada pela prefeitura. A concessionária teria até dez dias para ativar a integração gratuita em todas as linhas através de passe eletrônico único, mas a intenção é de iniciar já no primeiro dia, possivelmente no dia 6 de dezembro. O projeto também conhecido como "bilhete único" ou "passe único", será realizado em todas as linhas, sempre no sentido progressivo, ou seja, o usuário poderá descer de qualquer linha na Rodoviária e tomar qualquer outra, menos retornar pela mesma, desde que num período de 1 hora, sem pagar uma segunda passagem, utilizando o mesmo crédito do cartão eletrônico.
O assessor municipal de transportes, Lailson Ferreira, disse que além de ampliado atendendo a mais bairros e de contar com novos veículos, o sistema vai adotar a integração ou "bilhete único" em 100% das linhas, atendendo todos os usuários que vão poder tomar dois ônibus com a mesma passagem. O representante da empresa Rápido Sumaré, Renan Bendilatti, disse que a empresa está ciente do prazo estipulado, mas a intenção é iniciar logo no primeiro dia de atividade. "Tanto a prefeitura quanto a Rápido querem proporcionar este benefício à população logo no início das operações", disse. Para solicitar o cartão, o interessado deve procurar pelo agente da empresa na rodoviária municipal. O bilhete não tem custo, e o prazo para a entrega é de um dia útil e, exclusivamente, no ato da retirada o solicitante deve realizar uma carga de 10 reais que são convertidos em passagem. Nas demais recargas o valor mínimo é de R$ 20.
"A cidade tem um IPK [Índice de Passageiro por Quilômetro] pequeno, por isso é muito difícil equacionar a boa qualidade do serviço com uma baixa tarifa, mesmo assim, o usuário vai continuar pagando o valor atual de R$ 2,30", contou Ferreira. Ele ressaltou, ainda, que o chefe do Executivo deverá encaminhar projeto de lei à Câmara dos Vereadores, que prevê subsídio de R$ 1,70 por passageiro, a cada embarque. A integração gratuita foi implantada experimentalmente pela prefeitura em 2009 na Linha 400 - Rodoviária/São Francisco via São Jorge. Além da integração a prefeitura terá veículos zero quilômetro.
Fonte da Matéria: http://www.dci.com.br/
Material jornalístico passível de direitos autorais. Fotos e textos podem pertencer a autores diferentes. Antes de reproduzir por qualquer meio, consulte sobre autorização

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...