quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Frota de João Pessoa já dispõe de ônibus que poluem 85% menos que os veículos tradicionais

Ônibus detentores de um novo tanque que leva em seu interior um reagente químico capaz de reduzir em até 85% a poluição atmosfera causada pela queima de combustível. A novidade, lançada e batizada pela Mercedes-Benz de tecnologia Blue Tec 5, antes só vista em grandes cidades do país, agora também faz parte da frota de ônibus de João Pessoa, tendo em vista que a Unitrans adquiriu seis novos veículos com a tecnologia e a Santa Maria também tem um ônibus dotado desta tecnologia. Chamados também de ônibus ecológicos, os veículos estão adaptados ao Proconve P7, norma editada em 2008 que estabeleceu a obrigatoriedade do uso do diesel S50 nos ônibus coletivos urbanos a partir de 2012. Três dos seis novos veículos adquiridos pela Unitrans já estão em circulação, desde a última segunda-feira (29), nas linhas 101- Grotão, na 600 – Bessa Shopping e na A-600 – Terminal do Hiper Bompreço. O veículo da Santa Maria já está rodando na linha 5110- Circular. 
Os demais ônibus devem ser incorporados às linhas 5206 - Mangabeira Epitácio Cristo, 5603 - Mangabeira Shopping e 5210 - Mangabeira Cristo Epitácio nas próximas semanas. Todos os novos veículos atuarão com o combustível S50 - um produto com teor de enxofre de 50ppm, o que quer dizer que em cada milhão de gotas de diesel, apenas 50 gotas serão de enxofre, que é um valor considerado bastante aceitável - proporcionando mais conforto ao usuário do sistema de transporte público e qualidade de vida à população de João Pessoa, que desfrutará de uma atmosfera cada vez menos poluída, ao menos no que depender das ações da Unitrans.
 A preservação do meio ambiente, em especial a redução da poluição atmosférica - muito mais acentuada nas grandes metrópoles porque concentram uma maior quantidade de veículos – sempre foi, inclusive, uma preocupação de todo o Grupo A. Cândido. Nesse contexto, muitas ações têm sido desenvolvidas pelo Grupo para contribuir com o meio ambiente e dentre elas também está a iniciativa de treinar instrutores e motoristas para atuar com tecnologias cada vez mais avançadas.Exemplo disso é que com a chegada dos novos veículos Mercedes-Benz com a tecnologia Blue Tech 5, a empresa realizou o treinamento de cerca de 40 motoristas. 
Durante a capacitação, o instrutor de operações da Unitrans, Charles Queiroz, repassou aos motoristas todos os conhecimentos sobre os novos sistemas de operação dos novos veículos adquiridos pela Unitrans. Ele explicou que os novos veículos são especiais porque vêm com um sistema de operação veicular específico para atender à norma Proncove P7. “A nova tecnologia, a Blue Tech 5, se traduz em redução de emissões de gases nocivos ao meio ambiente. Os veículos tem um reagente que permite reduzir em até 85% o número de partículas poluentes que os veículos emitem na queima de seu combustível”, disse o instrutor. 
Charles Queiroz representou o Grupo A. Cândido em um treinamento da própria Mercedes-Benz a respeito da nova tecnologia, entre os dias 23 e 26 de outubro, no Centro de Treinamento da Mercedes-Benz em Recife (PE). Desse treinamento, participaram instrutores de Brasília, Recife, Goiás, Caruaru, Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Ceará, Natal, Porto Alegre e Paraíba. A capacitação já faz parte do calendário de aperfeiçoamento do quadro de instrutores da Unitrans, que tem uma diretoria atenta a todas as novidades tecnológicas e lançamentos da Mercedes-Benz. “Esta é a terceira vez que participo dos treinamentos da Mercedes-Benz”, frisou o instrutor.  
Sobre o Proncove P7 
Tradicionalmente, os veículos automotores funcionam em função da queima do combustível. Mas, essa queima também produz dióxido de enxofre e monóxido de carbono, que são os principais causadores da poluição do ar. No caso do enxofre, além da poluição atmosférica ele ainda é o responsável pela chuva ácida, que influencia na destruição de florestas, nas alterações de ph do solo e na contaminação dos mananciais de água. 
Mas, muitas ações têm sido desenvolvidas para mudar esse cenário, dentre elas a diminuição do teor de enxofre no combustível. Exemplo disso é que no final de 2008 o Programa de Controle de Poluição do Ar por Veículos Automotores (Proconve) estabeleceu a obrigatoriedade do uso do diesel S50 – que possui baixo teor de enxofre - em frotas de ônibus urbanos e em algumas regiões metropolitanas. Desde 2010 o diesel automotivo nacional é comercializado em três versões que se diferenciam pelo teor de enxofre e pelas regiões geográficas onde são comercializados (óleo diesel S50, S500 e S1800, sendo este último o mais poluente).

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...