domingo, 26 de maio de 2013

DF terá frota de ônibus mais moderna e sustentável do país

ASCOM DFTrans com Agência Brasília
Fotos: Roberto Barroso (Agência Brasília)
Uma comitiva do GDF foi ao interior de São Paulo nesta segunda-feira, 20 de maio, para conhecer o modelo de veículo que será utilizado pela empresa São José na Bacia 5 do novo sistema de transporte coletivo da capital federal. Estiveram no interior paulista o governador Agnelo Queiroz, o vice, Tadeu Filippelli, o secretário de Transportes, José Walter Vazquez, o diretor-geral da DFTrans, Marco Antônio Campanella e o diretor técnico da DFTrans, Lúcio Lima.
O governador ficou positivamente impressionado com o protótipo. "O padrão de modernidade, tecnologia, conforto e sustentabilidade dos veículos vai devolver aos cidadãos do DF o direito a um transporte público de qualidade e tirar a Capital da incômoda posição de pior serviço entre as 17 maiores cidades latinas", opinou Agnelo Queiroz.
A fábrica da Caio, em Botucatu, será responsável por encarroçar (colocar carrocerias nos chassis montados pela Volkswagen) os 576 veículos que circularão em Brazlândia, no Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), no SCIA/Estrutural e em Vicente Pires, além de partes de Taguatinga e Ceilândia.
Todos os novos ônibus terão acessibilidade universal e utilizarão Padrão Euro 5, o que significa que emitem 180 vezes menos partículas poluentes do que os atuais ônibus do DF. "A partir de novembro, quando toda a frota nova estiver em operação, Brasília terá os ônibus mais modernos e ambientalmente mais sustentáveis de todo o País", garantiu Filippelli.
Campanella destacou que a visita mostra que o GDF está no caminho certo e que a população do Distrito Federal, em breve, contará com a frota mais moderna, segura e confortável do país. "Os ônibus da empresa São José já estão em fase final de fabricação e dentro de um prazo de dois meses representarão o início de uma nova era a partir da qual o usuário do transporte público coletivo passará a ser a prioridade", afirmou o diretor geral da DFTrans.
Para Lúcio Lima, "conhecer o primeiro ônibus da nova frota, fruto do esforço coletivo de toda a equipe do GDF, dá a certeza de que um transporte público de qualidade não é utopia, basta coragem e determinação. Vamos construir um momento ímpar em nossa cidade", disse o diretor técnico da DFTrans.
A São José assinou contrato em dezembro de 2012 com o governo e, desde então, tinha seis meses para colocar os primeiros novos ônibus em operação. A Caio já está com os 576 coletivos prontos para serem montados, sendo que são 467 do tamanho convencional (chamados de Padron), 68 miniônibus e 41 articulados.
ITENS DE QUALIDADE, CONFORTO E SEGURANÇA DOS NOVOS ÔNIBUS:
Acessibilidade universal;
Monitoramento por GPS, ligado ao Centro de Controle de Operações – CCO;
Câmeras de segurança, transmitindo imagens em tempo real para o CCO;
Avisos sonoros da parada atual e da próxima parada, orientando os passageiros;
Monitores de TV;
Aviso luminoso traseiro da velocidade do veículo;
Aviso sonoro ao motorista sobre ocorrências como: porta aberta, velocidade acima do permitido, direção perigosa, freada brusca, além do registro eletrônico de todas essas ocorrências e inconformidades, permitindo ao operador ter acesso aos relatórios;
Acessibilidade: todos os veículos deverão ser acessíveis para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, através de piso baixo ou piso normal equipado de plataforma elevatória veicular ou, ainda, piso normal com plataforma de embarque/desembarque;
Sistema de Direção: deve possuir assistência hidráulica, elétrica ou outro dispositivo de redução de esforço;
Ar condicionado e Sistema de Transmissão: os veículos que circulam no corredor exclusivo de ônibus (BRT) deverão ter ar condicionado e câmbio automático;
Largura das portas: os ônibus que circulam no corredor terão portas com largura mínima de 1,10m e os ônibus das linhas alimentadoras terão portas com largura mínima de 0,95m (hoje, todos têm portas com largura de 0,80m).
Bancos dos Passageiros: os bancos e os encostos de cabeça devem ser estofados (antes eram de fibra de vidro). A parte traseira dos bancos deve ser totalmente fechada, evitando rebites ou outras formas de fixação salientes;
Piso interno: o piso deve ser recoberto com manta de borracha antiderrapante e não pode apresentar tiras metálicas, exceto para acabamento (hoje são de alumínio);
Revestimento Interno: deve proporcionar isolamento térmico e acústico, sendo os materiais empregados com características de retardamento de propagação de fogo;
Cestos de lixo: deverá ter um cesto de lixo ao lado de cada porta dos ônibus;
Comunicação externa ao usuário: o destino e número da linha deverão ser indicados por letreiros na parte frontal superior do veículo e (agora também) na lateral do veículo, ao lado da porta principal de acesso;
Acessórios da carroceria: os novos veículos a integrar o STPC/DF devem prever a instalação de Sistema de Rastreamento de Veículos (GPS), Sistema de Comunicação ao Usuário (transmissão de informações audiovisuais) e Sistema de Monitoramento Interno.
Confira mais fotos.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...