sexta-feira, 17 de maio de 2013

Guarulhos faz testes com ônibus articulados e tecnologia BRT

Sem corredores exclusivos, moradores reclamam de superlotação.
Prefeitura aguarda relatório para decidir sobre compra de modelos.
A Prefeitura de Guarulhos começou a testar novos modelos de transporte público para tentar resolver gargalos de trânsito na cidade, que, atualmente, não possui nenhum corredor de ônibus exclusivo. Moradores reclamam do trânsito e da superlotação nos micro-ônibus, principal meio utilizado no município.
Segundo a prefeitura, foram testados ônibus articulados de 18 metros de comprimento, com capacidade para 132 passageiros, na linha 701 (Pimentas-Centro), e de 21 metros para pouco mais de 140 passageiros, na linha 453 (Terminal São João-Centro).
Também foram feitos testes sem passageiros com ônibus de tecnologia BRT (Bus Rapid Transit), no último dia 24 de abril, no Terminal Pimentas, fazendo o percurso da linha 713, até o Centro, passando pela via Dutra.
Ônibus articulado com tecnologia BRT (Bus Rapid Transit) realizou o percurso da linha 713, até o
centro, passando pela via Dutra. (Foto: Jair Malavazi/PMG)
O veículo tem 23 metros de extensão e capacidade para 160 passageiros, mas é específico para um tipo de corredor fechado e com calçadas mais altas. O passageiro faz o pagamento em um terminal e entra no ônibus, sem cobrador.
saiba mais
A intenção da prefeitura é adquirir inicialmente 20 articulados para se somar à frota municipal, que conta com 922 ônibus e micro-ônibus, mas novos testes ainda poderão ser realizados. Segundo a administração, os veículos precisam vencer obstáculos como lombadas e valetas, além de curvas mais acentuadas na região central para conseguir extrair os benefícios do sistema.
A prefeitura não informou se os veículos tiveram bom desempenho nas ruas estreitas da cidade, mas admitiu que o trajeto das linhas teve de ser adaptado em razão do tamanho dos ônibus, privilegiando a via Dutra, por exemplo.
As empresas que realizaram os testes devem enviar um relatório à Secretaria de Transportes e Trânsito com uma análise sobre a viabilidade do sistema na cidade. A prefeitura deverá analisar se vale a pena investir em articulados, mas adiantou que o BRT, que exige vias mais largas e pontos preferenciais, não deverá ser a escolha no primeiro momento.
“Em relação ao viário de Guarulhos, o melhor desempenho foi apresentado pelo articulado de 18 metros, mas ainda não está definido que tipo de ônibus poderá ser adquirido para atender melhor ao município. Se for necessário, novos testes serão agendados. A definição depende também da linha”, informou a prefeitura.
Ônibus articulado com capacidade para 132 passageiros fez testes entre o Terminal Pimentas
e o centro (Foto: Jair Malavazi/PMG)
Superlotação
Para os moradores que utilizam as linhas da região central, no entanto, o ideal seria aumentar a frota dos micro-ônibus. “Aqui as ruas são muito estreitas. Não tem como passar um ônibus desse”, diz Maria Ermênia de Jesus, 35, secretária. Ela pega ônibus todos os dias entre o centro e o bairro dos Pimentas. "Aqui tá muito lotado, é todo dia de pé.”
Pedro Gonçalves, 25, considera que o maior problema não é o tipo de ônibus, mas a quantidade. “O que a gente vê é que aqui todos os micros já chegam lotados. Vai todo mundo em pé. Devia ter mais ônibus e mais linhas”, diz.
A administração afirma que há uma ação contínua da Secretaria de Transportes e Trânsito que faz o levantamento de todas as linhas em dias úteis, sábados e domingos, principalmente nos horários de pico da manhã e da tarde, para definir o número de ônibus e micro-ônibus que atendem a determinada linha. “Em algumas semanas, por exemplo, mais 15 veículos deverão ser disponibilizados na região do Pimentas, e outras estão em projeto para serem aprovados e atender a população.”
PAC Mobilidade
A prefeitura afirma também que estão autorizados ao município R$ 308 milhões para obras de duplicação, alargamento de vias, viadutos, pontes e passagens subterrâneas dentro do PAC Mobilidade, do governo federal. Além disso, que corredores específicos, tanto exclusivos quanto preferenciais, estão em estudo, principalmente para a região do Pimentas. “Até meados deste ano, dois deles devem ser viabilizados”, diz a administração em nota.
"Os projetos foram elaborados, a licitação concluída e os recursos aprovados, aguardando apenas a liberação", informa. Estão previstas obras de a reformulação do Trevo Bonsucesso, duplicação do corredor Pimentas, dois novos viadutos sobre a rodovia presidente Dutra e uma alça de ligação com o corredor Papa João Paulo I, corredor Santos Dumont e Monteiro Lobato, e obras no corredor Jamil João Zarif.
"A primeira obra é a do Trevo Bonsucesso, que dá acesso à via Dutra e é um dos principais gargalos viários do município, por onde passam 130 mil veículos por dia", diz a prefeitura."Será totalmente reformulado, resolvendo os problemas do trânsito, já que estão previstos acessos independentes para cada destino. Quando iniciadas, as obras demorarão dez meses para serem finalizadas. Trata-se de um projeto planejado para dez anos, ou seja, uma década, no mínimo, sem os transtornos de um tráfego intenso e lento e, por vezes, congestionado."

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...